“Era Uma Vez no Tempo das Emoções” é o espetáculo, dividido em cinco sessões, que subirá ao palco do Cineteatro Messias, na Mealhada, no próximo fim-de-semana, dias 30 de novembro e 1 de dezembro. Desta vez as estrelas serão a “prata da casa”, com mais de meio milhar de crianças do 1.º Ciclo do Ensino Básico do município mealhadense a participarem, alguns pela primeira vez, nas Escolíadas Júnior, iniciativa que está a caminho de completar a sua sexta edição.

Alegria, felicidade, mas também algum nervosismo é o que sentem, por estes dias, os artistas de palmo e meio que subirão ao palco do Cineteatro Messias já no próximo fim-de-semana. Depois de explorarem a vida dos “Duendes da Mata do Bussaco”, de procurarem os encantos da Floresta, de descobrirem o reino da Selva, de mergulharem no Oceano e de chegarem ao Espaço, chegou a hora dos “mini-escoliásticos” conhecerem as emoções. Um enredo baseado em quatro histórias – O Flautista de Hamelin, O Pequeno Polgar, A Rainha das Abelhas e a Roupa Nova do Imperador – que fala das emoções através, por exemplo, da magia e da atualidade.

“Nos últimos anos falámos de poluição e de proteção do planeta, este ano focámo-nos em transmitir a mensagem de que só sendo ‘melhores pessoas’ conseguiremos preservar e deixar um mundo melhor”, explicou, ao nosso jornal, Inês Duarte, da Escolíadas – Associação Recreativo-Cultural, que garante que o projeto “para além de artístico, tem um lado de cidadania muito importante”.

E a lição parece estar bem estudada, depois das muitas horas de ensaios desde o passado mês de setembro. “Sinto-me alegre, feliz e animada. Sinto-me muito bem!”. Foi assim que, na manhã de ontem, Lara Melo, aluna do quarto ano no Centro Escolar da Mealhada e a dois dias de completar nove anos, nos descreveu o que estava a sentir, aquando do ensaio geral no palco que será o epicentro de todas as emoções no próximo fim-de-semana. “Estou sempre ansiosa pelos ensaios. Gosto de subir ao palco, de falar e de fazer a parte dos gestos. Sinto-me muito à vontade”, rematou.

As palavras são corroboradas por Mara Ferraz, de oito anos, que frequenta o terceiro ano do Centro Escolar da Mealhada. “Gosto muito dos ensaios e adoro fazer teatro”, descreve a pequena actriz, que não esconde o “nervosismo” a poucos minutos de subir ao palco para o primeiro ensaio geral. No dia do espetáculo, Mara sabe que “não pode tentar ver quem está no público, para não se distrair”, mas garante que, no meio da plateia, quase lotada em todas as sessões, estarão a mãe, a madrinha e a avó.

No sábado, as sessões acontecem às 10h 30m e 14 horas e sobem ao palco as turmas do primeiro ao quarto ano do Centro Escolar da Mealhada. No dia seguinte, pelas 10h 30m, será a vez dos alunos do Centro Escolar do Luso e da Escola Básica 1 da Antes; pelas 14 horas do Centro Escolar da Pampilhosa e da EB1 de Barcouço; e, pelas 16h 30m, do Centro Escolar da Pampilhosa com os alunos da EB1 de Casal Comba. As entradas em cada espetáculo têm um custo de quatro euros.

As Escolíadas Júnior são cofinanciadas pela Fundação Altice que, há já dois anos, tem feito uma aposta no projeto com o objetivo de incentivar os mais pequenos a adquirirem o gosto pelas artes e experimentarem grandes palcos, não só na Mealhada, mas também em Aveiro e agora Viseu. O projeto conta ainda com o apoio do Portugal Inovação Social, do POCH e do Portugal 2020. “Parceira desde a edição piloto em 2014, a Câmara da Mealhada continua a acreditar no projeto e a proporcionar aos alunos dos primeiros ciclos do concelho da Mealhada as Escolíadas Júnior”, enaltece ainda, em comunicado, a Associação Escolíadas.

 

 

Texto de Mónica Sofia Lopes

Galeria de fotografias em https://www.facebook.com/bairradainformacao/