Um autêntico desfile de estrelas decorreu, na tarde de ontem, 14 de novembro, no Cineteatro de Anadia, aquando da terceira edição do “ArtcomVida”, uma cerimónia de entrega de “óscares” aos melhores protagonistas, nas diversas categorias, das curtas metragens, totalmente realizadas e protagonizadas por seniores das Instituições Particulares de Solidariedade Social do município anadiense.

A casa estava repleta e da plateia muitos dos assistentes subiram ao palco pelo mérito nos trabalhos realizados, ao longo dos últimos meses, nas catorze IPSS, entidades que responderam ao repto do Município de Anadia e elaboraram filmes com as mais diversas temáticas: desde um telejornal, passando por uma Romaria ao Bussaco e até uma abordagem da importância da convivência entre netos e avós.

“Estamos aqui hoje pelo fruto do vosso trabalho e empenho”, elogiou Jennifer Pereira, vereadora com o pelouro da Ação Social na Câmara de Anadia, manifestando-se “satisfeita” por desenvolver a iniciativa pelo terceiro ano. Palavras corroboradas por Fernando Mendonça, Diretor do Centro Distrital da Segurança Social de Aveiro, que destacou a cerimónia como sendo “uma magnífica ação em prol da população sénior, que tanto tem para dar”. “Estou muito curioso para ver quem são os vencedores”, rematou.

E os vencedores, em cada categoria, preencheram duas horas de alegria, convívio, humor e muita emoção. Assim, coube ao Centro Social, Cultural e Recreativo da Poutena, que apresentou a peça “Doidos por Férias” – em que um grupo de velhos amigos parte para umas férias inesquecíveis com imensas peripécias -, o óscar de “Melhor Figurino”; e para a “Melhor Banda Sonora”, o prémio foi para “Vermelho”, uma história que retrata a importância do papel dos avós na infância das crianças e que foi protagonizada pelo Centro Social e Cultural N.ª Sra. do Ó de Aguim.

Esperança Almeida, do Hotel Sénior da Curia, arrecadou o globo de “Melhor Atriz Secundária”, no filme “As aparências iludem”; e Óscar Cruz, da Santa Casa da Misericórdia de Anadia, recebeu o globo de “Melhor Ator Secundário”. Já Maria Floripes Conceição, do Centro Social, Cultural e Recreativo de Avelãs de Cima, e Fernando Almeida, da Associação Social de Avelãs de Caminho, foram os galardoados com os prémios de “Melhor Atriz Principal” e “Melhor Ator Principal”.

O Centro Social e Paroquial da Moita, com “Um sonho tornado real”, foi o autor do “Melhor Argumento”, uma história que conta o relato feito por um avô ao neto acerca da apanha da azeitona. E o prémio mais aguardado, o de “Melhor Filme”, foi entregue à Casa do Povo de Amoreira da Gândara com a curta metragem “Escola Imperfeita”.

A Gala contou com diversos momentos culturais promovidos pela secção de Ballet do Centro Social e Cultural N.ª Sra. do Ó de Aguim, pela Tuna da Universidade Sénior da Curia e pelos GroovArt, de São Lourenço do Bairro.

A edição deste ano termina, no próximo domingo, dia 17 de novembro, pelas 14h 30m, com uma sessão de exibição das curtas-metragens aberta à comunidade e famílias. Os interessados em mais informações devem contactar o Gabinete de Ação Social, presencialmente no Centro Cultural, em Vale Santo, Anadia; pelo telefone 231 510 486/4, ou ainda pelo correio eletrónico através do endereço redesocial.m.anadia@gmail.com.

 

 

Texto de Mónica Sofia Lopes

Galeria de fotografias em https://www.facebook.com/bairradainformacao/