O Portal da Queixa, referência nacional em matéria de consumo, registou um aumento significativo das reclamações dirigidas ao Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF). Entre 14 de abril de 2018 e 14 de abril de 2019, as queixas dispararam 139%, comparativamente com o período homólogo. A dificuldade em conseguir agendamento é a principal queixa apresentada nos períodos em análise.

O Portal da Queixa tem acompanhado a crescente insatisfação dos cidadãos estrangeiros perante os serviços prestados pelo SEF. Desde o início do ano e até ao dia 14 de abril, a maior rede social de consumidores de Portugal já viu serem registadas na sua plataforma online 133 reclamações.

A equipa do Portal da Queixa decidiu analisar dois períodos mais longos e verificou que, de 14 de abril de 2017 a 14 de abril de 2018, foram recebidas 198 reclamações, tendo constatado que o número das queixas disparou para 474, entre 14 de abril de 2018 e 14 de abril de 2019, refletindo uma significativa subida de 139%.

Por que motivo o SEF é alvo de tantas reclamações?

São vários os motivos das reclamações que os cidadãos dirigem ao SEF. No entanto, a maioria reporta: a dificuldade em conseguir agendamento, a demora na entrega dos documentos, o mau atendimento e a falta de resposta.

14 abril 2017 – 14 abril 2018 > Total de 198 Reclamações 

Principais motivos apresentados N.º % representa
Dificuldade em conseguir agendamento 59 30%
Demora na entrega de documentos 50 27%
Mau atendimento 20 10%

 

14 abril 2018 – 14 abril 2019 > Total de 474 Reclamações

Principais motivos apresentados N.º % representa
Dificuldade em conseguir agendamento 162 34%
Demora na entrega de documentos 93 20%
Mau atendimento 34 7%

 

Elevado tempo de espera

Entre as 133 reclamações apresentadas este ano, replicam-se os casos que denunciam o elevado tempo de espera e os obstáculos que os cidadãos estrangeiros enfrentam, por exemplo, para conseguirem a renovação do visto. Uma espera que pode levar meses.

Salienta-se que, segundo informação do SEF, são disponibilizadas diariamente 1900 vagas em todos os balcões do país. Tendo em conta que existem em todo o país 38 balcões – incluindo as ilhas dos Açores e da Madeira –, basta fazer as contas para perceber que há 50 vagas diárias em cada um deles.

De referir ainda que, a marcação para revalidação de visto pode ser feita on-line para qualquer balcão do país. Mas, para aceder a este sistema, é necessário um registo que só é válido enquanto os estrangeiros residentes em Portugal tiverem os vistos, autorizações de residência, ou cartões de residência válidos.

página do SEF no Portal da Queixa é o reflexo do descontentamento dos consumidores que procuram o serviço, uma vez que, apresenta um Índice de Satisfação de apenas 17.8 em 100.

 

Fonte: COMUNICAR-se