De 7 a 13 de julho realizou-se mais uma edição da Colónia de Férias Desportivas organizada pela Associação de Jovens Diabéticos de Portugal (AJDP). Esta edição contou com a presença de vinte e cinco jovens com diabetes, com idades dos nove aos dezassete anos e teve lugar na Quinta da Fonte Quente, na Tocha.

Esta colónia de férias, que juntou jovens com diabetes tipo 1, teve como objetivo promover a aprendizagem sobre a doença e um melhor controlo da mesma através da partilha de experiências. Além dos momentos de conversa, onde cada um pôde expressar os seus sentimentos em relação à diabetes, estes jovens provaram que a diabetes não é uma barreira enquanto faziam atividades desportivas radicais como escalada, rappel, “bodyboard” e jogos de equipa.

Helena, jovem que já participou em várias edições  da Colónia de Férias, diz que “as colónias da AJDP ajudam qualquer pessoa, de qualquer idade, tanto a nível do controlo da doença, como a nível pessoal”.

“Para mim, o mais importante, e o que mais me marcou nas colónias, foi fazerem-me sentir o mais em casa e o mais confortável possível em relação à diabetes. Pelo simples facto de toda a gente ter de fazer o mesmo, sentir o mesmo, ter as mesmas frustrações. Aqui somos capazes de cuidar uns dos outros como cuidamos de nós próprios”, destaca.

À semelhança de anos anteriores, a AJDP recebeu na Colónia de Férias jovens de famílias mais carenciadas, que participaram gratuitamente. O objetivo principal foi o de promover a aceitação da diabetes, ajudar a melhorar o controlo metabólico e fomentar a independência de cada um dos jovens.

 

A diabetes

A diabetes tipo 1 é uma doença crónica, que se desenvolve quando o pâncreas para de produzir a insulina de que o corpo necessita e, consequentemente, os níveis de açúcar no sangue sobem. A diabetes tipo 2, mais predominante, é caracterizada pela resistência à insulina e é provocada essencialmente por hábitos alimentares pouco saudáveis, sedentarismo e hereditariedade, entre outros fatores. Estima-se que em Portugal 13,3% dos indivíduos têm diabetes, embora quase metade dos casos não estejam diagnosticados (5,7%). A Diabetes tipo 1 afetava, em 2015, 3.327 indivíduos até os 19 anos (0,16% da população no escalão etário), manifestando uma ligeira tendência de crescimento desde 2008 [1]. Em 2015 foram detetados cerca de 13,3 novos casos por cada 100.000 jovens com idades entre 0-14 anos.

 

[1] – Dados do Relatório “Diabetes: Factos e Números” de 2015 do Observatório Nacional da Diabetes

 

Fonte: Associação de Jovens Diabéticos de Portugal