O Rancho Folclórico de São João, em Casal Comba, está a levar a cabo duas exposições de fotografias, uma com imagens do próprio grupo desde 1922 e outra de «janelas acolchoadas» de várias festas de São João na freguesia. Para além destas, o Rancho também abre as portas, aos sábados e domingos, das 14h30 às 18h00, das suas mostras permanentes, instaladas no Núcleo Museológico e referentes às alfaias agrícolas e domésticas. A iniciativa está aberta ao público até 31 de outubro.

O Rancho de São João festejará o seu centenário no ano de 2022 e, não fosse a pandemia causada pelo Covid-19, os festejos já teriam começado em força ainda este ano. Apesar disso, Augusto Mamede, dirigente da coletividade, resolveu abrir portas, no passado dia 15 de agosto, das quatro exposições. «Nesse dia, andámos pela freguesia, separados, mas vestidos a rigor, a divulgar pela população esta nossa atividade», descreveu.

Na sede «antiga» do Rancho estão expostas cerca de três dezenas de fotografias alusivas a todos os grupos que existiram no Rancho (e que haja registo) desde 1922 até aos dias de hoje. Ao lado, num imóvel mais recente adquirido pelo Rancho, a mostra é maior e refere-se a uma centena de fotografias das janelas acolchoadas dos dias da Festa de São João, durante os anos 80 e 90, realizada na freguesia.

«A seguir a estas vamos ter mais duas ou três exposições, sendo uma de casamentos. Estamos a reunir fotografias antigas, não só de pessoas da freguesia, mas também provenientes de outros locais», disse, ao «Bairrada Informação», Augusto Mamede, desvendando ainda que haverá também uma mostra de imagens «de elementos trajados somente do Rancho de São João».

«Com a realização destas mostras queremos reiniciar, aos poucos, a nossa atividade», afirmou o dirigente, garantindo que, em maio passado, tinham em agenda um almoço com todos os elementos que já passaram pelo Rancho. «Ainda estão vivas cerca de 270 pessoas. Assim que a pandemia o permitir iremos avançar com esta ideia!», enfatizou.

 

Mónica Sofia Lopes