A cumprir o primeiro mandato como presidente da Junta de Freguesia de Casal Comba, no concelho da Mealhada, a Nuno Veiga nada foi novidade, até porque esteve como tesoureiro, durante doze anos, na presidência de Manuel Cardoso. Atualmente, é o antigo presidente quem “trata dos números”, num executivo onde também se mantém Hélder Rodrigues, como secretário.

Depois da aquisição de uma infraestrutura que servirá de Pavilhão de Multiusos e Estaleiro (ver https://www.bairradainformacao.pt/2019/02/16/pavilhao-multiusos-e-estaleiro-em-casal-comba-foram-o-grande-investimento-de-2018/), o executivo de Casal Comba tem como prioridade “proceder a uma intervenção no Cemitério do Carqueijo, que está super lotado”, garante Nuno Veiga, que explica já terem adquirido o terreno, junto ao Cemitério, com o apoio da Câmara, e que o projeto, custeado pela Junta, também já está finalizado.

“É um terreno com seis mil e tal metros, cuja obra está orçada em mais de setenta e dois mil euros (valor total) e vamos fazê-la faseada. Numa primeira fase, em cerca de quatro mil metros, realizar-se-á a vedação, os acessos, o estacionamento e os lotes da infraestrutura”, conta-nos Manuel Cardoso, garantindo que “este ano, a Junta prevê gastar nesta rubrica vinte e cinco mil euros”, o que representa “um grande esforço financeiro”.

Um esforço se se tiver em conta que o orçamento da Junta para 2019 é de cento e quarenta e dois mil euros e que faz face a uma funcionária de atendimento ao público, três avençados e dois  Contratos de Emprego e Inserção. São eles que dão resposta a todos os trabalhos “de rua” da segunda maior freguesia do concelho da Mealhada, que abrange nove lugares.

Com uma funcionária permanente no atendimento, a Junta de Freguesia presta um trabalho peculiar de apoio aos munícipes da freguesia. “É uma espécie de faz tudo. Desde o preenchimento do IRS a documentos da Segurança Social, por exemplo. Temos também o designado Posto Verde para apoio ao agricultor e somos um local de pagamento de água, resultado de uma parceria com a Câmara”, afirma Nuno Veiga, que garante “atenderem, ali, cerca de três mil pessoas por ano”. “Temos dias em que o atendimento chega às trinta pessoas”, acrescenta.

Números que entusiasmam o presidente da Junta de Casal Comba que fala que a autarquia que preside “tem como princípio básico a proximidade à população”. “E, por isso, o nosso apoio à educação, às associações e em criar condições para que as pessoas permaneçam na freguesia”, garante.

“Apoiamos todas as deslocações infantis das escolas da freguesia e do ATL do Centro Social, assim como a Escola de Futsal da Mealhada (localizada na freguesia)”, exemplifica Nuno Veiga. Já Hélder Rodrigues enfatiza que “em 2018 houve um apoio forte às associações culturais”. “Queremos o bem-estar das pessoas e, por isso, apostamos no apoio aos eventos que se destinam ao público”, afiança o secretário da Junta.

E para o bem-estar da população, a Junta cedeu também as infraestruturas das antigas Escolas Primárias na Silvã, Vimieira, Lendiosa e Mala, espaços que são agora, por exemplo,  promotores de atividade física e estão cedidos ao Grupo Coral Columba, Centro de Bridge da Bairrada e ao Clube de Caçadores. “A do Carqueijo é a única que, para já, não está a ser utilizada”, disse-nos ainda Nuno Veiga, explicando que estas utilizações “previnem o abandono dos imóveis e permitem às associações terem os seus próprios locais de trabalho”.

E numa vertente de abertura à comunidade, a Junta recebeu, pelo segundo ano consecutivo, um estagiário da área de Contabilidade / Gestão proveniente da Escola Profissional Vasconcellos Lebre. “Somos a única Junta a usufruir desta medida e estamos muito satisfeitos”, remata Nuno Veiga.

 

Mónica Sofia Lopes