O Agrupamento 1067, da Pampilhosa (concelho da Mealhada), realizou, no passado sábado, dia 6 de outubro, a cerimónia de abertura do novo ano escutista que contou com a Cerimónia das Passagens; e o lançamento do Imaginário Anual – que tem como tema “Impele e o símbolo da canoa” e que convoca todos os escuteiros a impelir a sua própria canoa e a canoa do grupo (o agrupamento). Deu-se ainda a celebração da Palavra, presidida pelo Diácono José Laranjeira e o Conselho de Pais, onde foi eleita a nova Comissão Permanente de Pais que é composta por Helena Catarina Fidalgo – presidente, Vasco Moreira, José Carlos Costa, Maria Trilho Reis e Rui Santos.

Segundo nota da direção do Agrupamento de Escuteiros, “este ano escutista é muito importante para o 1067 – Pampilhosa uma vez que em janeiro de 2019 comemora trinta anos. As comemorações começam dia 12 de janeiro de 2019 com inauguração de exposição ‘30 fotografias, 30 anos’, um tributo a todos os Chefes de Agrupamento, e um jantar comemorativo com entrega de medalhas de mérito e agradecimento”.

No dia 13 de janeiro será celebrada missa comemorativa, romagem ao cemitério e os parabéns serão cantados com toda a comunidade. As comemorações terminam em julho de 2019 com o Agrupamento a organizar as Festas da Pampilhosa e da Padroeira Santa Marinha.

O Agrupamento 1067 – Pampilhosa tem nova direção, desde agosto passado. Gonçalo Moura da Costa é o Chefe de Agrupamento, Tânia Pedroso a Chefe Adjunta, Filipa Craveiro a secretária e Cláudio Reis é o tesoureiro.