“Três em um” é literalmente esta a nova aposta da Câmara Municipal de Anadia, apresentada, ao final da tarde da passada quinta-feira, dia 5 de julho. Trata-se de uma Unidade Móvel de Atendimento que levará, aos locais mais remotos do concelho, os serviços de Biblioteca, Espaço Cidadão e Saúde.

A cerimónia de inauguração, do novo serviço da autarquia, contou com a presença de Ana Sofia Antunes, secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência, e inseriu-se nos dez dias de comemoração de uma década da Biblioteca Municipal de Anadia.

“Há muito que tínhamos este sonho de levar livros às nossas aldeias. Com este investimento nesta viatura decidimos levar também outros serviços”, começou por explicar Teresa Cardoso, presidente da autarquia.

Numa lógica da promoção do envelhecimento ativo da população e aumento da sua qualidade de vida, bem como na igualdade do acesso a todos, a viatura começará por ter seis itinerários distribuídos por três dias da semana. Numa primeira fase, os serviços disponibilizados são os de Biblioteca e Espaço Cidadão que estão assegurados por funcionários municipais.

Em setembro dar-se-á início aos serviços de saúde, que podem ir desde a sensibilização oral à geriatria, passando pela fisioterapia e rastreios. A assegurar esta resposta estarão as clínicas Belorizonte e Cértoma, a Santa Casa da Misericórdia de Anadia e o Serviço Nacional de Saúde, que estão, segundo a autarca, “disponíveis para colaborar”.

O investimento da autarquia é de oitenta mil euros. Um valor que Ana Sofia Antunes defende estar bem empregue. “É uma infraestrutura muito bem pensada e potenciada para chegar perto das populações, principalmente das pessoas mais idosas, com dificuldades e até algum tipo de deficiência”, explica a secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência.

E para além do seu papel fundamental de “aproximação», a representante do Governo elogia a panóplia de serviços disponibilizados. “No mesmo espaço vai ter-se uma biblioteca, vai poder pagar-se contas (a viatura conta também com ‘Payshop’) e praticamente ir a um Centro de Saúde”, elogiou Ana Sofia Antunes, acrescentando “não ter dúvidas de que há medida do andamento da viatura vão surgir muitas outras valências para a mesma”.

“Estão montadas todas as condições para um bom serviço à comunidade”, rematou.

 

Mónica Sofia Lopes