O Grupo de Teatro Infantojuvenil da Biblioteca Municipal de Cantanhede concluiu em 26 de junho, no auditório da instituição, um ciclo de representações de “Reciclar a Alegria”, da autoria de Natália Queirós. Assistiram ao espetáculo mais de 130 pessoas, designadamente os participantes das Tardes Comunitárias promovidas pela Câmara Municipal, as crianças das valências de ATL de Ourentã e de Mira e os utentes do Centro de Convívio Professora Maria Emília de Vila Nova.

A estreia, em 8 de junho, e o espetáculo no dia seguinte destinaram-se ao publico em geral; as sessões que se lhes seguiram, em 14 e 17 de junho, contaram com a presença de mais de 200 alunos do 4.º ano do Centro Escolar de Cantanhede e das Escolas Básicas de Cantanhede Sul, S. Caetano e Vilamar.

Dois dias depois, 19 de junho, o Grupo de Teatro Infantojuvenil da Biblioteca Municipal de Cantanhede regressou ao palco para representar a peça para cerca de 90 Idosos dos lares da Santa Casa da Misericórdia de Cantanhede, Fundação Ferreira Freire (Portunhos), Centro Paroquial de Solidariedade Social de Ançã, Associação Social, Cultural e Recreativa da Camarneira, Plasce – Associação Social, Cultural e Ecológica (Póvoa da Lomba),  Prodeco – Progresso e Desenvolvimento de Covões e ACAP – Associação Cívica dos Amigos da Pocariça.

“Reciclar a Alegria” propõe uma reflexão sobre a pertinência e utilidade das novas tecnologias da informação e equipamentos a elas associadas, explorando a dicotomia “aproximação/isolamento” que, cada vez mais, essas tecnologias geram na sociedade atual.

A autora, Natália Queirós, é a principal dinamizadora do grupo cénico desde a sua constituição, em 2004, além de ter escrito a maioria das peças ou adaptações de contos já levadas a cena, num total de 31 produções teatrais.

 

Grupo de Teatro Infantojuvenil da Biblioteca Municipal de Cantanhede

O Grupo de Teatro Infantojuvenil da Biblioteca Municipal de Cantanhede nasceu em 2004, por iniciativa de Natália Queirós que, após a sua jubilação como magistrada no Tribunal de Cantanhede, tem desenvolvido na cidade uma importante atividade cultural relacionada com as artes teatrais. Entre as iniciativas que tem levado a efeito, destaca-se a criação deste grupo que desde a sua fundação em 2004 já realizou 150 sessões de 31 espetáculos teatrais diferentes, aos quais assistiram mais de 18.000 pessoas, sobretudo alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico do concelho. O Grupo de Teatro Infantojuvenil da Biblioteca Municipal de Cantanhede integra atualmente 12 elementos com idades que variam entre os 5 e os 15 anos. Alguns dos elementos mais antigos foram saindo, em função dos seus interesses e ocupações escolares, no decurso de um processo natural de renovação e o próprio grupo foi-se refrescando com a entrada de outros jovens atores.

 

Espetáculos apresentados pelo Grupo de Teatro Infantojuvenil da Biblioteca

Junho de 2004 – “A Carochinha”;

Dezembro de 2004 – “E nessa noite os animais falaram”;

Junho de 2005 – “Nem só de pão vive o Homem”;

Dezembro de 2005 – “Aventura na loja dos brinquedos”;

Junho de 2006 – “A protecção de Baco”;

Dezembro de 2006 – “A noite em que o deserto floriu”;

Junho de 2007 – “Reciclando a Vida”;

Dezembro de 2007 – “Pensando o Natal”;

Junho de 2008 – “Era uma vez…Viagem ao imaginário infantil” (adaptação de conto);

Dezembro de 2008 – “O Deus que não cabia no Olimpo”;

Junho de 2009 – “A idade das asas”;

Dezembro de 2009 – “Era uma vez… Um Natal de Mr. Scrooge” (adaptação de conto);

Junho de 2010 – “Um gato com botas” (adaptação de conto);

Dezembro de 2010 – “Um Natal do fim do mundo”;

Junho de 2011 – “Ervilha-de-cheiro – jóia sem preço” (adaptação de conto);

Dezembro de 2011- “Um Natal a 100%”;

Junho de 2012 – “O nariz e a verdade” (adaptação de conto);

Dezembro de 2012 – “Quando o Natal acontece até brinquedos têm alma!”;

Junho de 2013 – “Onde mora a Alegria?”;

Dezembro de 2013 – “Uma luz que não se apaga”,

Junho de 2014 – “A flor da macieira” e

Dezembro de 2014 – “Clube dos sonhos”.

Maio de 2015 – “O príncipe nabo” (Ilse Losa);

Dezembro de 2015 – “A mudar se vai crescendo”;

Junho de 2016 – “Nem só de pão vive o Homem – Revisitando La Fontaine”.

Dezembro de 2016 – “Pai Natal em apuros”;

Maio de 2017 – “Leandro, rei da Helíria”;

Dezembro de 2017 – Debate declamatório “O Natal e a Poesia” e

Junho de 2018 – “A corrida da primavera” (fábula dramatizada);

Dezembro de 2018 – “A noite em que o deserto floriu”;

Junho de 2019 – “Reciclar a Alegria”.

 

Fonte: Município de Cantanhede