Quem nunca ouviu dizer: “dói-me os ossos, vem lá chuva”?! Ou: “estas nuvens baixas dão cabo de mim”…!?

Pois é, o nosso corpo manifesta-se muitas vezes face às alterações climáticas, porque é directamente afectado por elas. Vejamos, objectivamente, como:

  • O frio provoca vasoconstrição, impedindo que a circulação se faça de forma normal, promovendo a rigidez muscular típica quando surgem dores musculares fortes, e tornando o líquido que envolve as articulações mais denso, dificultando a mobilidade;
  • A nebulosidade excessiva (particularmente as nuvens de baixa altitude), origina uma pressão atmosférica maior do que o normal, ficando os corpos sujeitos a ela, o que provoca alterações da forma e capacidade de expansão dos tecidos musculares e vasculares também;
  • A humidade atmosférica afecta também os músculos, diminuindo a sua capacidade de mobilidade, tornando-os mais “pesados” e afectando as suas inserções nas articulações.

Na Medicina Tradicional Chinesa (MTC) esta relação não é feita exactamente desta forma, mas acaba por nos levar à mesma conclusão, apenas por uma linha de pensamento diferente:

  • O frio é uma manifestação yin, em relação ao calor, pelo que, quando este se manifesta em excesso no organismo, ele bloqueia a correcta circulação de sangue e energia, provocando dores (na MTC a dor é uma manifestação de bloqueio de circulação!);
  • O Rim é o órgão que “nutre” os ossos, tendo uma componente yin e yang, sendo que, se a componente yang estiver fraca ou for excedida pela yin, uma das manifestações é nos ossos, muito frequentemente da região lombar, pela localização dos próprios rins e dos meridianos (vasos de circulação energética onde se localizam os principais pontos de acupunctura) a ele associados, sendo por este motivo também muito comum a dor nos joelhos com o frio.
  • Pela MTC a humidade é uma das “energias perversas” (um factor externo que afecta patologicamente o corpo humano), e quando esta penetra o organismo, toda a sua circulação é comprometida e fica mais lenta. Esta condição, não sendo tratada, pode originar retenção de fluidos, tumefacções e massas.

É por estes motivos (e mais alguns) que, durante um tratamento, seja ele do que for, jamais podemos isolar o doente do ambiente que o envolve, pois todo o organismo sofre influência do exterior!

 

Paula Gradim

Especialista de Medicina Chinesa