O primeiro passo para que Anadia se torne “Cidade Europeia do Desporto” está dado. A intenção já foi manifestada, no passado mês de fevereiro, à Associação Portuguesa das Cidades Europeias do Desporto, e também à sua congénere europeia, e a apresentação pública realizou-se na manhã do dia 1 de abril, na primeira edição da “Feira do Desporto, Saúde & Bem-Estar / Anadia 2017”.

“Temos infraestruturas de qualidade e uma aposta clara no turismo desportivo”

“Ao longo dos anos preparámos o que hoje se pode ver: infraestruturas de qualidade e uma aposta clara no turismo desportivo”, declarou Jorge Sampaio, vice-presidente da Câmara de Anadia e responsável pelo pelouro do Desporto, garantindo ainda que, este ano, já passaram por essas infraestruturas “atletas de setenta países diferentes”.

“Orgulhoso”, o autarca garantiu que, nos últimos Jogos Olímpicos houDSC02404ve treze medalhas ganhas e dezassete nos Paralímpicos de atletas que se prepararam no Centro de Alto Rendimento de Anadia, situado em Sangalhos. “E de todas estas medalhas só a de Telma Monteiro era portuguesa, todas as outras foram internacionais….”, referiu.

Jorge Sampaio garantiu ainda querer colocar “Anadia no mapa nacional e europeu”. “Queremos que a candidatura a ‘Cidade Europeia’ seja da região e, para isso, vamos ter o envolvimento de todos os nossos clubes, associações e população de Anadia”.

“Todos os dias comprovamos que estamos no caminho certo”

Teresa Cardoso, presDSC02402idente da Câmara de Anadia, declarou ser este “mais um passo que juntos damos pela imagem desportiva de Anadia”. “Fizemos um investimento forte nesta área, nos últimos anos, e todos os dias comprovamos que estamos no caminho certo”, elogiou a edil, que garantiu que as condições de base para a candidatura já existem: “Um tecido associativo forte, dezenas de clubes, milhares de praticantes, instalações desportivas modernas e de grande qualidade, um leque de modalidades desportivas cada vez maior e mais diversificado e êxitos desportivos”.

“Apostar na saúde, no desporto e no bem-estar é apostar na qualidade de vida”

Presente esteve também Carlos Marta, presidente do Conselho de Administração da Fundação do Desporto. “Queremos a internacionalização do Centro de Alto Rendimento de Anadia e sabemos já que vamos ter, este ano, a visita de dez delegações internacionais” referente a vários desportos. “Apostar na saúde, no desporto e no bem-estar é apostar na qualidade de vida das populações e nisso o Município de Anadia está no bom caminho”, disse ainda o dirigente.

“Estamos aqui para ganhar este estatuto!”

A empresa responsável pela elaboração do projeto que servirá de base à candidatura é a ProSport. Ao «Bairrada Informação», Dimas Pinto, responsável pela empresa, garantiu que “o resultado da candidatura só será para 2020” e que, normalmente, “serão duas avaliadas, mas apenas uma ganhará o título nesse ano”.

Dimas Pinto garantiu ainda que, apesar disso, tenciona ter o projeto final do Plano Estratégico do Desenvolvimento Desportivo de Anadia “pronto em dezembro de 2017”. “Temos um longo e intenso trabalho pela frente, mas estamos aqui para ganhar este estatuto!”, disse o dirigente, que quer estar pronto “para que, em 2018, a Associação Portuguesa das Cidades Europeias do Desporto comece as visitas ao Município de Anadia”.

Como pontes fortes da preparação da candidatura, Dimas Pinto real
ça: saúde e bem-estar, ética, cidadania, compromisso, qualidade, educação, ciência, inovação, desporto para todos, desporto e cultura, eventos desportivos, relações institucionais e voluntariado e cidadania.

 

Galeria de fotografias em http://www.facebook.com/bairradainformacao/