António José Madeira de Oliveira, o «Macaca», nasceu a 12 de dezembro de 1931, na Póvoa da Mealhada. Emigrado no Brasil, desde 1958, regressa a Portugal em 1963, tornando-se uma figura muito popular na Mealhada.

Tinha uma paixão muito grande pelas artes, em especial pelo cinema, e, por isso, divertido como era, começou por fazer parte dos grupos que, na terça-feira de Entrudo, desciam da Póvoa e vinham até às ruas da Mealhada, por meio de representações teatrais ambulantes, fazendo críticas à sociedade.

Em 1971, aquando do nascimento do Carnaval da Bairrada, António de Oliveira apresentou o agrupamento «O Chefe Macacu e o seu Grupo de Índios». Os quadros que os desfilantes carregavam, nesse ano, criticavam a política de Marcelo Caetano. Desde aí, e até à década de 90, participou sempre nos festejos do Carnaval, com o grupo criado por si designado de «Macacu» e cujo mote era sempre de uma refinada crítica política, repleta de humor.

 

 

Imagens com Direitos Reservados