Em 1979, o grupo de amigos responsáveis pela organização do Carnaval era grande. Não podendo estar todos representados no momento, seis assumiram a constituição «da associação de cultura e recreio, denominada “Associação do Carnaval da Bairrada”», cuja escritura se realizou no Cartório Notarial da Mealhada, no dia 5 de maio. Foram eles Luís Bernardino Marques, Carlos Luís Matos Breda do Vale, Franklim da Silva Amorim, Valeriano Cardeira, António Coleta Gradim e João Fernando Coleta Gradim.

Com sede na vila da Mealhada, a associação nasceu com a finalidade de realizar na vila de Mealhada «os festejos do Carnaval da Bairrada, podendo também promover e apoiar outras atividades de índole recreativa, cultural, desportiva e assistencial no concelho da Mealhada ou na região da Bairrada em geral», com duração «por tempo indeterminado».

Ao longos das últimas quatro décadas foram muitos os que assumiram a liderança da associação, ora na presidência, ora enquanto representantes de comissões administrativas. Um percurso iniciado por Luís Marques, seguindo-se César Carvalheira, Fernando Correia, Alda Castela Simões, João Peres, Fernanda Graça, José Felgueiras, Álvaro Miranda, Fernando Saldanha, Filipa Varela, Alexandre Oliveira e atualmente, desde 2019, Janine de Oliveira.

 

 

Na fotografia, Luís Marques, fundador do Carnaval, com César Carvalheira