A Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra, em articulação com a Segurança Social, a Administração Regional de Saúde (ARS) e a Universidade de Coimbra (UC), está empenhada em encontrar soluções de continuidade que aumentem a capacidade de se rastrear em lares e outros grupos de risco.

Nesse sentido, e em concertação técnica com a ARS do Centro, vai iniciar-se um programa de rastreios nos municípios da CIM Região de Coimbra com incidência nos lares e estruturas similares bem como, e se necessário, em agentes de proteção civil e trabalhadores autárquicos essenciais.

Este rastreio será uma abordagem piloto, através da análise combinada de duas técnicas cujo resultado será analisado por fluxograma validado cientificamente, podendo ser necessário, consoante o resultado do rastreio, a colheita de exsudato nasofaríngeo através de Zaragatoa para posterior análise nos laboratórios da UC no espaço de 24 horas.

Todo este processo está articulado com as autoridades de saúde locais e os resultados dos testes serão inseridos no SINAVE.

Recorde-se que a CIM Região de Coimbra já tinha criado uma reserva estratégica de equipamentos de proteção contra a Covid-19 para fazer face a situações de maior complexidade que ocorram em cada um dos municípios. A disponibilização dos equipamentos está a ser realizada de forma faseada, de acordo com as necessidades dos municípios e a disponibilidade de mercado.

 

 

Fonte: CIM Região de Coimbra

Imagem com Direitos Reservados