Com o corte da linha da Transdev em Barcouço, o presidente da Junta de Freguesia está expectante com a candidatura da Comunidade Intermunicipal da Região Coimbra a um concurso público internacional de transportes públicos, que abrangerá dezanove municípios e onde estará patente a referida linha suprimida.

Uma iniciativa que, como qualquer outro concurso, não tem prazo de conclusão e de implementação no terreno. E, por isso, a Junta de Barcouço e a Câmara da Mealhada estão a levar a cabo um estudo na tentativa de resolução do problema. “É um estudo que incide sobre a viabilidade económica da linha. Uma necessidade que nos preocupa a todos, Junta e Câmara, e não apenas à população”, acrescentou.

“Não é uma situação fácil até porque a Transdev deixou de fazer este percurso – Barcouço, Pisão, Cavaleiros, Grada e Quinta Branca – porque era insustentável. A média diária era de cinco utilizadores”, explicou João Duarte, referindo que a população de Barcouço “faz muito vida em Coimbra, dada a proximidade, mas a maior parte das pessoas têm o seu próprio meio de transporte”.

 

MSL