Biocant Park Cantanhede, Instituto Pedro Nunes (IPN) e Universidade de Coimbra (UC) foram alguns dos parceiros do INOV C que recebeu esta terça-feira, dia 22, a visita de João Correia Neves, secretário de Estado da Economia.

A INOV C é uma rede de investigação, inovação e empreendedorismo que pretende projetar a região Centro enquanto referência nacional na criação de novos produtos e serviços resultantes de atividades de I&D.

Dar a conhecer o potencial da região centro na área da criação de novos produtos e serviços resultantes de atividade de I&D foi o principal objectivo da visita de João Correia Neves, Secretário de Estado da Economia, que passou pelo Biocant Park Cantanhede, pelo Instituto Pedro Nunes e por alguns dos projetos em desenvolvimento na Universidade de Coimbra.

O Biocant Park Cantanhede abriu as portas para dar a conhecer a Tilray (empresa dedicada à investigação e produção de canábis medicinal), a Crioestaminal (empresa dedicada ao isolamento e criopreservação de células estaminais do sangue do cordão umbilical para tratamento de doenças) e a Biotrend (empresa dedicada à produção de produtos a partir de matérias-primas renováveis, com aplicação em sectores como a nutrição humana e animal, pasta de papel, têxtil, ambiental e energético).

Já no Instituto Pedro Nunes, João Correia Neves teve a oportunidade de conhecer a Perceive3D (empresa dedicada ao desenvolvimento de software de imagem em tempo real que visa melhorar a visualização e orientar o cirurgião durante a endoscopia clínica) e a Take the Wind (empresa dedicada ao desenvolvimento de novas interfaces de comunicação e de aprendizagem na área das ciências da vida e software para treino e simulação médica).

A visita terminou na Universidade de Coimbra com a apresentação e demonstração do projeto “inEYE – Healthy eyes for a lifetime” (tecnologia desenvolvida para a administração ocular de fármacos de forma controlada e prolongada) e pela apresentação de uma de uma investigação recém-premiada pelo Programa EITHealth (iniciativa mundial na área dos cuidados de saúde com orçamento de dois mil milhões de euros para investimento nos melhores talentos empresariais e comercialização de produtos e soluções inteligentes) que consiste num tubo-guia biodegradável para regeneração do nervo periférico responsável pela função motora e/ou sensorial.

 

INOV C eleva região na área de Investigação e Desenvolvimento (I&D)

O INOV C, considerado o primeiro Ecossistema de inovação desenvolvido em Portugal, nasceu em 2010 com a liderança da Universidade de Coimbra. Tendo em conta os bons resultados obtidos e a capacidade demonstrada para alavancar novos projetos de I&D, foi redesenhado e teve continuidade com o INOVC 2020, actualmente em vigor.

Como explica Amílcar Falcão, vice-reitor da UC «após uma primeira fase em que foi feito um esforço para construir as infra-estruturas, é altura de encher os edifícios, mobilizar as pessoas e a criar dinâmicas. A missão é a de consolidar um ecossistema de inovação, aberto e inclusivo capaz de projetar a região enquanto referência nacional na criação de novos produtos e serviços resultantes de atividades de I&D».

Para Amílcar Falcão a incubação e aceleração de empresas tem sido uma preocupação da UC desde há muitos anos. «O Instituto Pedro Nunes, criado por iniciativa da Universidade de Coimbra em 1991, acaba por justificar a aposta que se tem vindo a fazer na área do empreendedorismo e a qual deverá servir de fio condutor para o Futuro. Tendo sido recentemente destacado com o 5.º lugar num ranking das melhores incubadoras de base universitária do mundo, conduzido pela UBI Global, e atribuído na World Incubation Summit 2018, o IPN tem-se revelado uma referência nacional e internacional no estímulo ao empreendedorismo».