Augusto Mamede, natural da Vimieira, freguesia de Casal Comba, apresenta a sua nova obra dia 4 de setembro, pelas 18 horas, no Salão Polivalente da freguesia de Casal Comba. O novo livro, com o título “Tempos idos: lembranças do passado, tesouros da cultura popular”, revisita memórias e costumes locais.

«Depois “Cancioneiro musicado e alfaias agrícolas entre as serras e o mar: tesouro que vos deixo”, Augusto Mamede regressa com uma nova obra na qual nos deixa um conjunto de memórias relacionadas com a cultura e as tradições que nos permitem entender melhor os nossos hábitos e costumes», lê-se num comunicado da Autarquia da Mealhada, a quem coube a edição da obra.

Augusto Mamede, nasceu no lugar da Vimieira, freguesia de Casal Comba no concelho da Mealhada, no dia 25 de março de 1943. Com catorze anos de idade, fez parte de um rancho folclórico. Nos anos sessenta, o sogro, Guilherme Maria da Cruz, poeta popular, convidou Augusto Mamede para ser dançador e tocador do Rancho Folclórico de São João. Foi ensaiador, organista e ator.

Foi também subdiretor do Jornal da Mealhada e do Jornal Correio do Cértoma. Após o 25 de Abril de 1974, fez parte da Comissão Administrativa da Junta de Freguesia de Casal Comba, tendo participado nas primeiras eleições democráticas, sendo eleito vereador para a Câmara Municipal da Mealhada, sucessivamente até ao ano de 2001. Em 2000 e 2001 assumiu o cargo de vice-presidente da autarquia. Em 2018 foi agraciado com a Medalha de Mérito do Município da Mealhada.