Uma brincadeira, que envolveu jovens menores de dezasseis anos, terminou, na tarde de hoje, 24 de maio, num pequeno fogo florestal na zona norte do Parque da Cidade da Mealhada. Os autores do incêndio foram identificados pela Guarda Nacional Republicana, que participará agora o crime florestal ao Tribunal de Menores.

O alerta foi dado para os Bombeiros Voluntários da Mealhada, cerca das 16 horas, e, segundo Nuno João, comandante da corporação, os jovens estariam a brincar com o algodão proveniente das árvores que, nesta altura do ano, cobre grande parte das áreas do referido Parque. “Ao que parece, um deles terá colocado uma grande porção na mão e pegado fogo. Como incendiou logo, o jovem assustou-se e atirou para o chão”, explica.

Nesta altura do ano, e para evitar situações que no passado aconteceram um pouco por todo o país, cada vez que é dado um alerta de incêndio florestal são mobilizamos todos os meios possíveis. E foi o que aconteceu na tarde desta sexta-feira, onde para além dos Bombeiros da Mealhada, foram mobilizadas as corporações de Anadia e da Pampilhosa e ainda um helicóptero.

“Como chegámos rapidamente, conseguimos desmobilizar logo os restantes meios”, explicou ainda Nuno João, alertando, contudo, que “pais, jovens e todas as pessoas devem ter consciência de que este tipo de brincadeiras podem ter consequências graves e envolver muitos meios. Tem que haver muita sensibilização por parte de todos!”.

Para além dos Bombeiros da Mealhada, com um Veículo Florestal de Combate a Incêndios e um tanque, estiveram também no terreno agentes do Posto da Mealhada da GNR. Ao «Bairrada Informação», o capitão Cláudio Lopes, comandante do Posto Territorial de Anadia, explicou que foram identificados três jovens: um com catorze anos e dois com quinze. “Fizemos o auto de notícia e agora, como estamos perante um cenário de crime, haverá participação ao Tribunal de Família e Menores, assim como à Comissão de Protecção de Crianças e Jovens”, referiu.

 

Mónica Sofia Lopes