A Unidade de Ação Fiscal da Guarda Nacional Republicana, através do Destacamento de Ação Fiscal de Coimbra, apreendeu, na noite da passada quinta-feira, dia 24 de janeiro, quatrocentos quilos de folha de tabaco, na Autoestrada 1, na zona da Mealhada. Ao início da tarde desta segunda-feira, dia 28 de janeiro, o condutor ainda não tinha sido identificado.

No âmbito de uma fiscalização de prevenção e controlo de mercadorias, os militares detetaram uma viatura que circulava com matrículas falsas. “Tudo aconteceu durante uma ação de patrulhamento diário, antes da meia noite de 24 de janeiro, no sentido Sul-Norte da A1, em que a patrulha se apercebeu que as matrículas não correspondiam à viatura”, explicou, ao «Bairrada Informação», o Comandante do Destacamento de Ação Fiscal de Coimbra, major Rui Chantre, acrescentando que “entre a Mealhada e Antuã, o condutor ao aperceber-se da presença da GNR, abandonou o veículo na berma da estrada e colocou-se em fuga seguindo por um terreno”.

As fracas condições de luminosidade e o facto de no local estarem apenas dois elementos na patrulha não possibilitaram a captura do indivíduo, contudo, ao abrirem o veículo, uma camioneta furgão, os agentes depararam-se com “quatrocentos quilos de folha de tabaco, acondicionados em caixas de papelão”. “A mercadoria foi avaliada em noventa mil euros, que caso fosse introduzida no consumo, teria provocado uma fraude ao Estado, em mais de oitenta mil euros”, adiantou ainda o major Rui Chantre.

Esta ação contou com a colaboração do Destacamento de Trânsito de Coimbra, tendo sido efetuada uma participação ao Tribunal na tentativa de se proceder a todas as diligências para a identificação do condutor, bem como a origem e o destino do material.

 

Mónica Sofia Lopes