O Município da Mealhada vai levar a cabo uma empreitada de «tratamento da água da Fonte de São João em Luso», tendo aberto concurso público sem publicidade internacional, com um valor de investimento de 215 mil euros + IVA e um prazo de execução de 150 dias.

«Será uma empreitada não só ao nível microbiológico, mas também do PH, criando um sistema de segurança de supervisão para resolver aquelas questões de controle mais facilmente, uma vez que agora é manual», afirmou António Jorge Franco, presidente da Câmara da Mealhada, explicando que «o problema maior é quando a acidez ataca a torneira, podendo o metal aparecer mesmo na água».

«A água das bicas da Fonte de S. João, atualmente água bruta (sem tratamento) vai passar a ser tratada ao nível microbiológico, através de um sistema de ultravioletas, sem injeção de quaisquer produtos químicos», lê-se num comunicado de imprensa da Autarquia, que acrescenta que «a Fonte de S. João, situada no centro do Luso, tem doze bicas e é um local de muita afluência para enchimento de garrafões de água para uso público. Tem nascente no local que, além da fonte, abastece a rede pública de distribuição de água».

Sónia Leite, vereadora eleita pelo Partido Socialista, declarou que «ter o PH equilibrado é fundamental, mas ter atenção à salinidade também é muito importante».

 

Mónica Sofia Lopes