Um homem de 31 anos, residente na zona da Mealhada, foi detido pela Diretoria do Centro da Polícia Judiciária, pela alegada prática de dois crimes de violação, com a utilização de redes sociais, de que foram vítimas duas mulheres de 24 e 31 anos, na cidade de Coimbra, nos passados meses de novembro e dezembro.

Segundo a PJ, “o arguido fez-se passar por professor universitário e fotógrafo profissional, nas redes sociais, atraindo as vítimas para encontros” e, perante a recusa para contactos de natureza sexual, recorria à força física, sujeitando-as a atos sexuais de relevo.

A execução de busca domiciliária e de pesquisa informática permitiu apreender o telemóvel do arguido contendo a gravação do vídeo do ato sexual referido.

O detido foi presente a primeiro interrogatório judicial, durante esta semana, estando indiciado pela prática de dois crimes violação e de um crime de gravações e fotografias ilícitas, tendo ficado sujeito a apresentações diárias e à proibição de contacto com as vítimas; assim como, de não se ausentar, sem prévia autorização do Tribunal, da área do município da sua residência, com exceção das deslocações de e para o local de trabalho.

A investigação prossegue sob a direção do Ministério Público com a coadjuvação da Diretoria do Centro da Polícia Judiciária.