A Agência Portuguesa do Ambiente prevê apoiar, com 340 mil euros, a limpeza do rio Cértima, levada a cabo pelos Municípios de Anadia e da Mealhada. «O anterior ministro deixou este pacotezinho, que esperamos que não fuja com o novo Governo», referiu, na última Assembleia Municipal, Maria Teresa Cardoso, presidente da Câmara de Anadia.

O tema da limpeza do rio Cértima não é novo e, em 2019, levou à criação de um movimento designado «S.O.S. Rio Cértima / Pateira», cujos seus elementos se manifestavam preocupados com a poluição e a falta de limpeza do rio Cértima. Nessa altura, o grupo de pessoas deslocou-se a várias assembleias municipais, não tendo a da Mealhada sido exceção.

Em setembro de 2019, o movimento lamentou estar em causa a pouca atenção por parte dos concelhos de Anadia e Mealhada, tendo Rui Marqueiro, presidente da Câmara da Mealhada de então, relembrado a disponibilidade do Ministério do Ambiente em acompanhar técnica e financeiramente os Municípios de Águeda e Oliveira do Bairro, nesta situação, lamentando o «esquecimento» que teve para com os concelhos de Anadia e Mealhada.

Também em 2020 e 2021, uma munícipe apresentou algumas denúncias, ao Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente da Guarda Nacional Republicana, bem como à Inspeção Geral de Agricultura do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território, referentes ao que dizia serem descargas diárias de poluentes num troço do rio Cértima entre Espairo e Curia, no concelho de Anadia, descrevendo serem «visíveis depósitos de espuma junto às margens e no caudal do rio» e remetendo a imagem que utilizamos na ilustração desta notícia.

Agora o assunto volta à tona, com os presidentes da Câmaras de Anadia e da Mealhada a informarem publicamente de que haverá apoio para limpeza do rio Cértima. Em resposta à bancada do Movimento Independente Anadia Primeiro, na última assembleia municipal, a presidente da Autarquia de Anadia referiu que «a Mealhada se assume como o promotor da obra» e que «está a ser elaborado um projeto para essa intervenção, que necessitará de um parecer da APA».

Na Assembleia Municipal de Anadia, que decorreu na tarde da passada quinta-feira, a autarca referiu ainda que «300 mil euros para limpar cerca de 20 quilómetros de extensão (do troço do rio) da Mealhada a Anadia não dará para muita coisa», lamentando que «o que estão a fazer mais uma vez é tornarem-nos prestadores de serviços».

Na Mealhada, também numa das primeiras reuniões do atual executivo liderado pelo edil António Jorge Franco, o autarca informou de que seria levado a cabo uma intervenção no rio Cértima em coadjuvação com o Município vizinho de Anadia.

 

Mónica Sofia Lopes