Já há um «acordo global» entre o «Mais e Melhor – Movimento Independente», liderado por António Jorge Franco, e a coligação «Juntos Pelo Concelho da Mealhada» – que agrega o PSD, CDS, Iniciativa Liberal, Partido da Terra e Partido Popular Monárquico – para uma «estabilidade da governação municipal da Mealhada». A informação chegou, na tarde do passado domingo, através de um comunicado de imprensa remetido pela empresa que levou a cabo toda a comunicação da campanha do «Mais e Melhor».

Com este acordo, o executivo camarário passa a juntar os três mandatos do movimento independente, que venceu as autárquicas do passado dia 26 de setembro com 37,82% dos votos, com o único mandato atingido pela coligação, que obteve 19,20% de votação. Na oposição o PS, que conseguiu 29,54% dos votos, trabalhará nos próximos quatro anos com três vereadores. No caso da Assembleia Municipal, aos nove deputados eleitos pelo «Mais e Melhor» juntar-se-á os quatro da coligação contra os sete do PS e um do PCP.

Relativamente às freguesias, recordamos que o Movimento Independente Mais e Melhor conquistou as Freguesias de Casal Comba com maioria absoluta; a da Pampilhosa; e a da União da Mealhada, Ventosa do Bairro e Antes com 34,22% dos votos, tendo havido necessidade de se chegar a acordo, neste caso, uma vez que o movimento independente elegeu cinco elementos, o PS outros cinco e a coligação três.

O Partido Socialista mantém-se a liderar nas Freguesias do Luso e da Vacariça com maioria absoluta e em Barcouço poderá vir a surgir algum impasse na eleição da Assembleia de Freguesia, uma vez que João Cidra Duarte conquistou a Junta apenas com maioria, tendo eleito quatro mandatos, contra os três do «Mais e Melhor» e dois da coligação.

«Ao longo da última semana, as duas partes desenvolveram um trabalho que permitirá consolidar a mudança política que a população escolheu nas eleições do dia 26 de Setembro», lê-se na nota de imprensa remetida à comunicação social, onde António Jorge Franco, que tomará posse como presidente da Autarquia da Mealhada no próximo dia 18 de Outubro, defende que «a maioria das pessoas escolheu a mudança e agora, em conjunto, nós garantimos que ela vai acontecer, de forma serena e com respeito por todos, a bem do concelho».

Já para o líder da coligação, Hugo Alves Silva «o acordo reforça a importância de unir esforço e empenho em torno de um projeto concertado e que atenda a todas as sensibilidades municipais».

 

 

Texto de Mónica Sofia Lopes

Imagem com Direitos Reservados