Na última Assembleia Municipal da Mealhada, que se realizou a 30 de setembro, Ana Luzia Cruz, deputada eleita, em 2017, pelo Bloco de Esquerda, partido que nas eleições de 2021 perdeu a representação que tinha no referido órgão, mas também na Assembleia da União de Freguesias da Mealhada, Ventosa do Bairro e Antes, deixou “uma saudação ao povo do concelho da Mealhada” e felicitações “ao vencedor das eleições e sua equipa”.

“Lamentamos o enorme número de abstenção no município, mas também o facto do Bloco de Esquerda não ter atingido os objetivos a que se propôs para estas eleições”, continuou a deputada, enfatizando que o BE “tinha um programa concreto ao nível da habitação, dos transportes, da mobilidade e no acesso à saúde”, assim como “a aposta numa equipa renovada”.

“Foi um trabalho desafiante, onde aprendi muito”, acrescentou ainda.

Já a 27 de setembro, um dia depois do ato eleitoral, através de um artigo remetido aos jornais, os candidatos pelo BE à Câmara e Assembleia Municipal da Mealhada, Gonçalo Melo Lopes e Ana Luzia Cruz, escreveram: “Agora, em 2021 vemos reduzida para metade a nossa votação e passamos a ser a quarta força política na votação para a União das Freguesias e a quinta para a Assembleia Municipal. Em democracia é assim, tanto se ganha como se perde. O nosso partido fará a reflexão necessária sobre este resultado e terá de repensar toda a sua estratégia de trabalho que começa agora já, em prol do progresso do município”.

 

 

Texto de Mónica Sofia Lopes

Fotografia de Arquivo