«Foi uma grande jornada de promoção do surf e da Praia da Tocha aquela que se viveu no último sábado, conforme havia vaticinado a presidente da Câmara de Cantanhede, Helena Teodósio, na apresentação do Surf no Crowd», avança a Autarquia sobre um «projeto está a ser desenvolvido no âmbito de uma parceria da Comunidade Intermunicipal Região de Coimbra (CIM-RC) com os municípios de Cantanhede, Figueira da Foz e Mira, visando potenciar a prática da modalidade nas praias destes três concelhos da Gândara, através de ações integradas, com o envolvimento ativo dos agentes locais».

Na Praia da Tocha estiveram envolvidos a Associação de Moradores, o Parque de Campismo, a Associação de Bodyboard, a escola de surf e alojamento local Ticket2Surf, os surf camps da Paria da Tocha Dreamsea e Sea Natives e A Catraia, grupo de jovens que se dedicam à defesa do meio ambiente e da sustentabilidade ambiental. “O que se pretende é dinamizar a procura das condições de excelência de que as nossas zonas balneares dispõem para a prática de desportos de ondas, mas preservando a sua identidade e singularidade, atraindo surfistas que valorizam o contacto com a natureza e a essência de cada lugar”, referiu Helena Teodósio, manifestando o seu “grande regozijo “por ser isso que está a acontecer bastante na Praia da Tocha, cujas características casam primorosamente com a filosofia do Surf no Crowd”.

Esta ideia foi também sublinhada pelo vereador do desporto, Adérito Machado, na abertura das atividades do último sábado, um programa diversificado dirigido a diferentes públicos e que registou a participação de cerca de uma centena de pessoas. No período da manhã realizou-se o Expression Surf Session, exibição de surfistas locais sujeita a avaliação por um júri, a que se seguiu uma aula de yoga no tablado do areal e um workshop da bióloga Filipa Bessa sobre “Surfar num Oceano Saudável”. À tarde, dezenas de pessoas estiveram no batismo de surf orientado por Brian Wirtz, da Ticket2Surf, e batismo de bodyboard, neste caso por monitores da Associação de Bodyboard, além de aulas de surf adaptado para pessoas com mobilidade reduzida, enquanto no areal o artesão Licínio Oliveira e o pescador António Mendes, faziam a reinterpretação do artesanato local.

O encerramento foi no CIAX – Centro Interpretativo de Arte Xávega com uma tertúlia sobre surf, destinos de surf e viagens a que assistiram a presidente da Câmara Municipal, Helena Teodósio, e os presidentes de junta de Freguesia da Tocha e da União de Freguesias de Cantanhede e Pocariça, respetivamente Fernando Pais Alves e Aidil Machado, bem como representantes das entidades envolvidas nas atividades. Moderada por Miguel Pereira, a tertúlia teve como intervenientes os embaixadores do Surf no Crowd, que são Gonçalo Cadilhe, surfista e viajante com vários livros e artigos sobre viagens publicados, e Cláudia Pinto, modelo, apresentadora e surfista, que estiveram à conversa com Brian Wirtz, proprietário da escola de surf e alojamento local Ticket2Surf. «Este último, conjuntamente com Rodrigo Corte-Real, da Associação Bodyboard dos Palheiros da Tocha, Lluis Tobella, do Dreamsea Surf Camp, e Júlia Hock, do SeaNatives Surf Camp, estiveram à “Conversa com…” a assistência sobre a preservação da atmosfera particular da Praia da Tocha e o modo de a valorizar sem comprometer a sua identidade», acrescenta o comunicado municipal, que conclui que «esta é de resto uma das preocupações da presidente da Câmara Municipal, que a este respeito tem manifestado a intenção da autarquia em “continuar a investir na dinamização dos fatores de atratividade da Praia da Tocha, incluindo naturalmente os relacionados com o surf e o bodyboard, até porque se trata de atividades vantajosas para toda a economia local”».