Os colaboradores da Água de Luso plantaram, na manhã de ontem, cinco mil árvores na Serra do Bussaco, junto ao Posto de Comando de Wellington, numa ação orientada pela Quercus e integrada no projeto P80.

Dezenas de colaboradores da Água de Luso “deixaram” os seus postos de trabalho, na passada sexta-feira, 21 de dezembro, e rumaram numa iniciativa que “tem como principal objetivo contribuir para a preservação e conservação da Natureza e da Biodiversidade na Serra do Bussaco, protegendo e valorizando o património hídrico e natural do Luso a curto, médio e longo prazo, onde nasce a água mineral natural do Luso”.

Ana Rebelo da Silva, funcionária da empresa há oito anos no departamento de Marketing, esteve pela primeira vez nesta ação, que já se repete há cerca de uma década. “Está a ser uma experiência muito boa, porque efetivamente estamos a fazer tudo: cavar o buraco,  abrir a raiz da planta e só depois proceder à sua plantação”, começou por dizer, ao «Bairrada Informação», acrescentando que é uma oportunidade “de interação entre os trabalhadores das várias áreas da empresa”.

“Conheço-os, mas como o meu posto é em Vialonga, o contacto não é tão permanente. Estas ações são boas também por isso”, acrescenta, não esquecendo o essencial: “Ao plantarmos aqui árvores, contribuímos para o nosso aquífero e para a renovação dos solos. Para além disso, e dada a devastação que a Mata passou recentemente (após a passagem da tempestade Leslie) temos a responsabilidade social de promover estas iniciativas”.

Pinheiro manso, carvalho alvarinho, plátano bastardo, medronheiros e castanheiros foram algumas das espécies plantadas na passada sexta-feira. Cerca das 10 horas, Jorge Costa, técnico de enchimento da empresa há quase quatro décadas, já tinha plantado, pelo menos, quarenta árvores. “Há muitos anos que fazemos plantações no Bussaco e é de louvar esta iniciativa da empresa”, elogiou o funcionário com quem falámos, que nos remete também para a importância do local. “Esta foi uma zona devastada por causa do nemátodo do pinheiro e onde as acácias tomaram conta disto tudo. Com esta plantação vamos dar vida a este local”, acrescentou.

Num comunicado, os responsáveis pela iniciativa explicam que “a arborização da Serra do Bussaco é essencial para reter os solos que filtram, ao longo de centenas de anos, a água que vai abastecendo os aquíferos de onde provém esta água mineral natural”.

E Nuno Pinto Magalhães, diretor de comunicação e relações institucionais da Sociedade da Água de Luso, reforça que “esta ação de reflorestação é de extrema importância para os colaboradores da Água de Luso, uma vez que tem como principal objetivo proteger e valorizar o património hídrico e natural do Luso, onde nasce a água mineral natural do Luso”. A iniciativa, sublinha ainda, reflete que “as boas práticas devem ser promovidas internamente e reforça o nosso compromisso com a preservação do secular ecossistema da Mata Nacional do Bussaco”.

Texto de Mónica Sofia Lopes

Galeria de fotografias, de JOSÉ MOURA, em https://www.facebook.com/bairradainformacao/