O balanço positivo da primeira edição faz com que a Fundação Mata do Bussaco repita, nos próximos dias 23 e 24 de junho, o Catrapim, um Festival de Artes para Crianças, “com espectáculos de teatro, música, marionetas, ‘showcooking’, malabarismo, entre outras artes”.

“A segunda edição do Catrapim realiza-se num fim de semana onde a Mata do Bussaco vai ganhar mais cor e animação com um programa repleto de atracções: um festival de artes para crianças com teatro, música, marionetas, sessões de ‘showcooking’ e malabarismo, entre outras surpresas, que vão ser reveladas, ao pormenor, nas próximas semanas”, garante fonte da organização sobre um evento que decorre em nove palcos dispersos pela Mata Nacional, quatro horas por dia.

Para além de ser um programa previsto para envolver toda a família, tem ainda “uma componente educativa e de sensibilização ambiental, em que a limpeza da floresta, a preservação da água e a protecção do meio ambiente são mensagens importantes a reter”.

Cada criança participante terá um passaporte ambiental, que terá de ser carimbado pelo “staff” do Catrapim, de modo a permitir a livre circulação entre os vários palcos. Mas para isso, a criançada será posta à prova, nomeadamente, terá que “saber separar o lixo, praticar uma boa ação ambiental ou responder a questões sobre boas práticas ambientais”. Só acertando poderão obter o carimbo.

Os mais pequenos vão, contudo, poder contar com a ajuda preciosa das mascotes da Mata, que pretendem representar a fauna e flora do Bussaco – um esquilo e um medronho – e terão “direito a um cantil gratuito, para poderem encher de água em vários locais, no âmbito de uma parceria com a Águas do Centro Litoral”.

O evento promovido pela Fundação Mata do Bussaco e coproduzido pela Associação Escolíadas tem o apoio da Câmara Municipal da Mealhada, do ICNF – Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, das Águas Caldas de Penacova, das Águas do Litoral Centro e do Grande Hotel de Luso. Haverá ainda a colaboração de escuteiros, Delegação no concelho da Mealhada da Cruz Vermelha Portuguesa, autarcas, escolas e associações locais.

Recordamos os nossos leitores que esta segunda edição do Catrapim decorre dentro dos cento e cinco hectares da Mata do Bussaco, um espaço classificado, há poucos meses, de Monumento Nacional e que prepara agora uma candidatura a Património Mundial da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).