Na cerimónia das obras de remodelação e ampliação do quartel dos Bombeiros de Anadia, realizada no dia 18 de março, ficou patente o mal-estar entre comando e direção, já revelado pelo nosso jornal em Dezembro passado. Se por um lado a formatura dos Bombeiros aconteceu no quartel provisório e não no inaugurado, por outro os operacionais não estiveram na cerimónia oficial.10017570

Questionado pelo jornalistas sobre a “insólita” inauguração, Mário Teixeira, presidente da direção, lamentou o sucedido: “Hoje tivemos um momento de festa e de alegria e gostaria de ter visto (no quartel renovado) os bombeiros, pois sempre nos preocupámos com eles”.

O dirigente disse ainda sair “com o sentimento de dever cumprido, mas com mágoa de não ter uma casa unida”, garantindo que a mudança dos bombeiros, para o renovado quartel, “acontecerá dentro de dias”: “Apenas faltam pequenos retoques e as ligações telefónica e de internet”.

Ana Matias, comandante dos Bombeiros, garantiu que “a formatura foi feita nas atuais instalações da área operacional, de acordo com o articulado com a direção”, elogiando ainda “o mérito e empenho do trabalho” realizado por Mário Teixeira.

 

Texto MSL

Fotografias José Moura