Cerca de cento e vinte alunos das turmas do oitavo ano do Agrupamento da Escola Marquês de Marialva assistiram no dia 27 de fevereiro, a uma conferência sobre D. António Luís de Menezes, 3.º Conde de Cantanhede e 1.º Marquês de Marialva, que se realizou no auditório da Biblioteca Municipal de Cantanhede.

A organização da sessão esteve a cargo do grupo disciplinar de História e da equipa da Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas Marquês de Marialva, e contou com a presença o conceituado coronel e engenheiro militar, José Paulo Berger, e Pedro Cardoso, vereador responsável pelo pelouro da Cultura.

Esta iniciativa teve como tónica dominante o importante papel de D. António Luís de Menezes na Batalha de Montes Claros, bem como o importante papel desempenhado por este ilustre fidalgo e militar cantanhedense na Restauração da Independência em Portugal.

Na sessão de abertura, Pedro Cardoso, enalteceu “a figura ilustre do Marquês de Marialva, como um dos mais ativos elementos da Restauração da Independência”, destacando ainda “o valor desta personalidade na história nacional e também local”.

Já o coronel José Paulo Berger começou por explicar e lembrar a “importância da família Menezes em terras de Cantanhede” e salientou também “o papel importante do Marquês no contexto da Restauração da Independência (1640), nas guerras da Restauração, nomeadamente na Batalha de Montes Claros (1665), e na assinatura do Tratado de Paz de Lisboa (1668)”.

Esta iniciativa serviu não só para fortalecer a já sólida parceria estabelecida entre o Agrupamento de Escolas Marquês de Marialva e município cantanhedense, como também, para dar a conhecer aos alunos uma figura da histórica concelhia e nacional.

Sobre José Paulo Berger

Coronel do Exército e engenheiro militar, José Paulo Berger é licenciado em Ciências Sócio-militares pela Academia Militar, pós-graduado em Museologia e Museografia pela Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa e engenheiro técnico de máquinas. Para além dos muitos cargos que desempenhou, é Subdiretor da Direção de infraestruturas do Exército e Chefe do Gabinete de Estudos Arqueológicos da Engenharia Militar integrando o Grupo de Trabalho do Ministério da Defesa Nacional para o Turismo Militar, como representante do Exército.

É autor de diversas obras, publicações e artigos no âmbito da História Militar, da Fortificação e Arquitetura militar e da História da Engenharia militar: “A Batalha de Montes Claros : perspetivas de um engenheiro militar, “A Companhia de Engenharia 651, Cabo Delgado, 1964-1966, Região Militar de Moçambique”, “A Azulejaria no Exército: pátio dos canhões”, “Fortificação do Território: a segurança e defesa de Portugal do séc. XVII ao séc. XIX” e coautor de “As Batalhas da Roliça e do Vimieiro no âmbito da 1ª Invasão Francesa”.

 

Fonte: Município de Cantanhede