O conselho diretivo da AMPV – Associação de Municípios Portugueses do Vinho reuniu, a 22 de fevereiro, em Cantanhede, para deliberar sobre várias questões relacionadas com a atividade que desenvolve. A reunião decorreu no auditório do Museu da Pedra, onde os membros do órgão liderado pelo presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, Pedro Magalhães Ribeiro, foram recebidos pela presidente da autarquia cantanhedense, Helena Teodósio, acompanhada pelo vereador do Desenvolvimento Rural e Florestal, Adérito Machado.

Cantanhede é um dos setenta municípios associados da AMPV, facto que Helena Teodósio referiu na sua alocução de boas-vindas, sublinhando “a forte expressão da vitivinicultura no concelho, quer pelo significativo número de pessoas que se dedica a essa atividade, quer pela amplamente reconhecida qualidade dos vinhos que aqui são produzidos por empresas de reconhecido prestígio, a começar pela Adega Cooperativa de Cantanhede”. Por outro lado, considera a autarca, “tudo o que se relaciona com o enoturismo tem um potencial de valorização económica que a Câmara Municipal está empenhada em ajudar a explorar e rentabilizar, através de ações que de algum modo revertam em vantagens para as empresas e contribuam para consolidar o estatuto de excelência dos vinhos de Cantanhede”. Segundo Helena Teodósio, “esse é aliás o objetivo da excelente relação de cooperação que a Câmara Municipal tem vindo a manter com a Adega Cooperativa, uma relação que aliás queremos aprofundar e reforçar”. 

No final da reunião do conselho diretivo da AMPV, os seus membros visitaram o Biocant, onde, entre outros aspetos, lhes foi dado a conhecer o trabalho de investigação e desenvolvimento de produtos e serviços para a fileira do vinho e da vinha, no âmbito dos projetos em curso na Unidade de Genómica do Centro de I&D.

A Associação de Municípios Portugueses do Vinho foi constituída em 2007, apresentando-se como “porta-voz de todos os concelhos com vincada tradição vitivinícola”. Nesse âmbito, “desenvolve ações e atividades de interesse comum a todos os seus municípios associados a nível local, nacional e europeu e tem como missão a afirmação da identidade histórico-cultural, patrimonial, económica e social dos municípios portugueses e dos territórios ligados à produção de vinhos de qualidade. Entre os seus objetivos estratégicos está a valorização do potencial endógeno dos territórios cuja economia, cultura e identidade histórica estão fortemente associadas ao vinho”.

 

Fonte: Município de Cantanhede