As Piscinas Municipais de Anadia vão sofrer obras “profundas” de requalificação no valor de cerca de um milhão de euros. A proposta de procedimento concursal foi aprovada, por unanimidade, na reunião pública da Câmara, que se realizou na manhã de 21 de fevereiro.

Com dezasseis anos de existência a infraestrutura desportiva carece agora “de uma intervenção profunda”, muito pelo facto de ser um empreendimento utilizado diariamente e, por isso, com um maior desgaste. Contudo, afirma Teresa Cardoso, presidente da Câmara de Anadia, “para este tipo de obras não há grandes comparticipações comunitárias”.DSC04954

“O pouco que há disponível, neste momento”, explica, “tem que estar relacionado com a eficiência energética, em que precisamos, neste caso, de equipamento de ar e caldeiras”.

E os técnicos municipais responsáveis pela pasta da requalificação das Piscinas acrescentam que “é o edifício municipal mais utilizado pelos munícipes” e que, por isso, são diversas as necessidades: “Temos que tratar toda a fissuração e alçadas; proceder à pintura interior e exterior do edifício; reparação das coberturas; intervir nos balneários dos utentes, nomeadamente, com a substituição de todos os pisos; intervir no pavimento do ginásio; e proceder à colocação de secadores de cabelo e de mãos”.

Os principais eixos da eficiência energética serão: “Tratamento e aquecimento do ar; colocação de climatização nos corredores; aquecimento, com caldeiras, das águas sanitárias e nas piscinas; reaproveitamento dos painéis solares; e tratamento das águas da piscina”.

“Haverá ainda retificação na iluminação com a colocação de led e sensores”, disse a edil, explicando que o concurso público vai ser aberto com um caderno de encargos no valor de mais novecentos mil euros (acrescido de IVA) e com “um prazo de execução de seis meses”. “Vamos levar esta época até ao fim para depois se proceder às obras”, concluiu.

 

Mónica Sofia Lopes