Quatro escolas de samba, o ator brasileiro Victor Hugo e a “disc-jockey” Raquel Loureiro “encheram”, na noite de ontem, as principais artérias da cidade da Mealhada. A “eles” juntaram-se milhares de pessoas que fizeram deste desfile “improvisado” uma noite onde quem imperou foi o samba.

Amigos da Tijuca, Real Imperatriz, Sócios da Mangueira, Batuque e os Reis do Carnaval Luso Brasileiro da Bairrada animaram, a noite desta segunda-feira, na cidade da Mealhada, relembrando os desfiles noturnos, que há cerca de duas décadas se realizavam, e fazendo, assim, esquecer que o corso de ontem só se realizou para colmatar o cancelamento do desfile de domingo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Na altura, e em comunicado de imprensa, Alexandre Oliveira, presidente da direção da Associação de Carnaval da Bairrada, explicou que a decisão de o cortejo não sair à rua foi tomada “entre a ACB e as escolas de samba” devido à instabilidade das “condições meteorológicas”, que colocariam em risco as centenas de alegorias dos desfilantes.

Ultrapassada a decisão de cancelamento, representantes da organização do Carnaval, da Câmara Municipal e da GNR “estudaram”, ainda na tarde de domingo, as diligências necessárias para que o corso de ontem à noite, que não estava previsto, se realizasse com todas as condições de segurança.

E, assim, o desfile noturno saiu à rua e foi tomado pela agitação e alegria dos foliões, que debaixo de samba, pouco ou nada sentiram o frio. Após o corso, a festa continuou, na Tenda, pela noite dentro, com “Garotas de Ipanema” e Nuno Bastos.

Mas para quem não conseguiu estar ontem, esta terça-feira, dia 13 de fevereiro, o desfile repete-se, a partir das 14h 30m.

Recorde-se que a edição de 2018 do Carnaval Luso-Brasileiro da Bairrada conta, como reis do certame, o ator brasileiro Vítor Hugo que, neste momento, integra o elenco da telenovela da TVI “A Herdeira” e a modelo Raquel Loureiro, que abandonou recentemente o “reality-show” do mesmo canal, Biggest Deal.

Também este ano, o Carnaval Luso-Brasileiro da Bairrada repetiu a realização dos dois dias e cinco noites de festividade no centro da cidade da Mealhada, depois de vários anos a realizar-se no Sambódromo Luís Marques.

 

Texto de Mónica Sofia Lopes

Galeria de fotografias, de José Moura e Rodrigo Mortágua, em https://www.facebook.com/bairradainformacao/