O desfile do Carnaval Luso Brasileiro da Bairrada, no centro da cidade da Mealhada, não saiu à rua na tarde de ontem, “devido às condições meteorológicas adversas”, que se fizeram sentir na altura da decisão. O cancelamento levou a que a organização pensasse em alternativas e, assim, hoje, segunda-feira, dia 12 de fevereiro, realizar-se-á “um adicional desfile noturno, nas ruas da Mealhada”, com início às 22 horas, um evento que já não acontece há duas décadas. O custo de cada entrada mantém-se nos cinco euros.

A chuva que se fez sentir durante toda a manhã de ontem e até cerca das 14 horas, meia hora depois da organização da ACB ter decidido o cancelamento do corso, não fizeram com que as quatro escolas de samba – Amigos da Tijuca, Batuque, Real Imperatriz e Sócios da Mangueira – subissem ao palco da Tenda e, junto dos Reis do Carnaval da Mealhada, promovessem uma autêntica tarde de diversão junto de centenas de foliões.

A decisão de o desfile ser cancelado foi tomada pela ACB em conjunto com as escolas de samba e, “à hora em que foi tomada, realmente não existiam condições”. “Apesar de a chuva ter parado, momentaneamente, esse período de tempo não teria sido suficiente para a realização total do corso carnavalesco”, explicou, no final da tarde de ontem, Alexandre Oliveira, presidente da direção da ACB, garantindo ainda, ao «Bairrada Informação, que isto implica “um prejuízo bastante elevado”.

Contudo, a oportunidade do trabalho as escolas de samba ser visto acontece esta noite, nas ruas da cidade da Mealhada, num desfile noturno, cuja subida ao trono será feita pelos Reis do Carnaval: o ator brasileiro Vítor Hugo que, neste momento, grava a telenovela da TVI, “Herdeira”, e a modelo Raquel Loureiro, que abandonou recentemente o “reality-show” do mesmo canal, Biggest Deal.

Ontem, em reunião de emergência, representantes da ACB, Câmara Municipal e GNR analisaram a situação, de forma, “a garantir todas as condições técnicas e de iluminação”, para que o percurso tenha início na zona do Núcleo Sportinguista na Mealhada e só termine perto da Tenda, junto dos Paços do Município.

A ACB alerta ainda para o facto dos “bilhetes e convites de domingo serem válidos para o desfile noturno desta noite”. Amanhã, terça-feira, o desfile mantém-se inalterado, com o corso a ter início às 14h 30m. “Neste dia, mesmo com as condições adversas, damos quase a garantia de que o desfile se realiza, uma vez que não há a condicionante de se estragarem as alegorias das escolas de samba”, disse-nos fonte da organização.

Será aliás, aquando deste percurso, e segundo conseguimos apurar, que vai ser feita a avaliação das quatro escolas de samba, mantendo-se, se assim for, a divulgação dos resultados para o mesmo dia à noite.

Ao nosso jornal, Alexandre Oliveira fez um balanço da animação noturna das noites de 9 e 10 de fevereiro, garantindo que “superou as expectativas” e que passaram pela Tenda milhares de pessoas durante os dois dias.

 

Texto de Mónica Sofia Lopes

Fotografia de José Moura