Cerca de duzentos alunos, acompanhados por professores, estiveram presentes na sessão de teatro do Auto da Barca do Inferno, de Gil Vicente, representado pelo ContraPalco – Produções de Teatro no auditório do Centro Paroquial de S. Pedro, em Cantanhede, no dia 22 de janeiro.

Promovido pelo Município de Cantanhede através da Rede de Bibliotecas local, em parceria com os estabelecimentos de ensino do concelho participantes, no âmbito do plano de atividades pedagógicas e culturais e de incentivo à leitura, o espetáculo foi exclusivo para os estudantes do nono ano do Agrupamento de Escolas Lima-de-Faria (Cantanhede e Febres), do Agrupamento Gândara Mar, da Tocha, da Escola Pedro Teixeira, de Cantanhede e do Centro de Estudos Educativos de Ançã, cujo currículo escolar inclui o Auto da Barca do Inferno como obra de leitura obrigatória na disciplina de Português.

O Auto da Barca do Inferno, de Gil Vicente, é considerado como uma verdadeira crónica de costumes da sociedade lisboeta do início do século XVI e foi representado pela primeira vez em 1517, comemorando-se este ano os quinhentos anos da sua primeira representação.

O Auto da Barca do Inferno e a primeira parte da chamada “trilogia das Barcas” em conjunto com o Auto da Barca do Purgatório e o Auto da Barca da Glória.

Esta foi a primeira vez que a peça foi apresentada em Cantanhede pelo grupo ContraPalco. A ContraPalco Produções de Teatro, nasceu da ideia e vontade dos encenadores Ricardo Figueira e Alberto de Sousa, ambos possuidores de uma larga experiência de doze anos em teatro didático.Auto_da_Barca_do_Inferno_no_auditório_do_Centro_Paroquial_de_S_Pedro I

Este grupo tem uma importante oferta educativa focada, também, em temas na área da saúde, um complemento ao projeto P.E.S. (Promoção e Educação para a Saúde) existente nas escolas, o que permite aos jovens adolescentes, através de uma experiência teatral próxima da linguagem que utilizam no seu dia a dia, serem provocados com temas de uma extrema importância no seu desenvolvimento enquanto ser humano.

Em apenas cinco anos de existência o grupo ContraPalco conta com mais de seiscentos espetáculos realizados de norte a sul do país, num universo de quarenta e cinco cidades, visualizados por mais de cinquenta e cinco mil espectadores.

 

Fonte: Município de Cantanhede