António Bernardo e Zaida Pinto ficaram, na manhã de 3 de janeiro, desalojados, após um incêndio que fustigou toda a habitação onde residiam, em Sangalhos. O casal ficou, na noite passada, em casa de familiares e está também a ser apoiado pelos serviços de Ação Social da Câmara Municipal de Anadia.

O «Bairrada Informação» esteve no local, ao início da tarde desta quarta-feira, precisamente na altura em que o casal se deslocou à habitação “na esperança” de recuperar alguma coisa, nomeadamente, medicação. “Ficámos sem nada!”, disse-nos António Bernardo, desolado, depois de confrontado com a habitação totalmente ardida.

O homem, de 85 anos, disse-nos que de manhã, saiu de casa, para um terreno ao lado, “para dar de comer às galinhas”. “De repente, olhei e já só vi fumo”, contou-nos António Bernardo, que se dirigiu imediatamente à habitação, enquanto, ao mesmo tempo, uma vizinha, apercebendo-se do que estava a acontecer, gritava “para sair”.

“Eu vi as labaredas todas, que deitaram a casa abaixo. Ainda tentei ir lá com uma mangueira, enquanto os Bombeiros não chegavam, mas foi tudo muito rápido”, continuou o marido de Zaida Pinto, de cinquenta e quatro anos, que, ao nosso jornal, lamentou que o incêndio tenha “começado numa vela, que tem sempre acesa junto à imagem de Nossa Senhora de Fátima”. “Desta vez, não me salvou!”, disse-nos.

Para além da habitação – com um quarto, uma sala e uma cozinha – ter ficado sem condições de habitabilidade e o casal apenas ter ficado com a roupa que tinha no corpo, António Bernardo lamenta ainda terem “perdido cerca de duzentos euros, em dinheiro; a carteira com todos os documentos; os telemóveis; e grande parte do ouro”.DSC04714

O casal, que pernoitou a noite passada em casa da mãe de Zaida Pinto, está a ser acompanhado pelos Serviços Sociais do Município de Anadia. “Agora só nos falta pedir que nos fiquem com os quatro cães que temos…”, afirmou.

O alerta foi dado para a corporação dos Bombeiros Voluntários de Anadia, às 10h 25m, para “um incêndio urbano em habitação uni-familiar, na Rua do Comércio, n.º 104, em Sangalhos”, explicou, ao nosso jornal, Ana Matias, comandante dos Bombeiros de Anadia.

A corporação esteve no local com três viaturas e seis operacionais. “A vítima masculina deste incêndio foi assistida por inalação de fumos, tendo ficado recuperada ainda no local”, concluiu Ana Matias.

 

Mónica Sofia Lopes