A Câmara da Mealhada vai adquirir um edifício no centro da localidade de Ventosa do Bairro, junto à rotunda do Rossio, que dará origem à “Casa Municipal da Criatividade e da Juventude”. A proposta de aquisição, pelo valor de trezentos e dez mil euros, foi aprovada por maioria, com os votos contra dos três vereadores da coligação “Juntos pelo Concelho da Mealhada”, na reunião da passada segunda-feira. Na mesma sessão ordinária, foi também aprovada outra aquisição, de prédios urbanos no centro da Mealhada, que trará “uma nova lógica e dinâmica de circulação e funcionamento” à cidade da Mealhada.

A “‘Casa Municipal da Criatividade e da Juventude’ pretende dar resposta a uma necessidade há muito reivindicada pela comunidade mais jovem do território concelhio”. “Há muito que vinha este Município procurando um local adequado que, para além, de servir aquela faixa de população também ajudasse a animar e revitalizar a vida num aglomerado urbano com menor capacidade de dinâmicas colectivas”, lê-se na proposta de Arminda Martins, responsável pelas funções de “fiscalização e gestão das Obras Municipais”.

Rui Marqueiro, presidente da autarquia, diz que ali “será um espaço onde os jovens poderão fazer exercício da sua criatividade, utilizando também a tecnologia”. “Para além disso, será um local de ‘reunião’ para os jovens”, continuou o edil, adiantando que será um espaço coadjuvante com o Conselho Nacional da Juventude, onde também “se pretenderá aproximar os jovens da política e dos políticos, não só concelhios, mas também nacionais”.

Questionado sobre o prazo da obra, o autarca é peremptório: “Esta era uma promessa eleitoral que a minha equipa fez nas últimas eleições. Ainda agora iniciámos o mandato e já estamos a adquirir o imóvel. Isto significa a urgência que temos na obra…”.

Outra das aquisições refere-se a prédios urbanos e terrenos envolventes, na Avenida Manuel Louzada, no centro da cidade da Mealhada, por um valor global de trezentos e quarenta e cinco mil euros, e que arrecadou os votos favoráveis de todo o executivo camarário.

O edifício e terrenos a que se refere esta aquisição situam-se junto à linha de caminho de ferro, perto do Theatro Caffé, numa zona que ligará a Urbanização do Choupal até à rua da Estação. Parte desses terrenos servirão também de estacionamento, permitindo, mais tarde, que o actual, temporário, junto aos Paços do Concelho, venha a dar lugar a um novo edifício da Câmara.

 

Mónica Sofia Lopes