Cerca de quatro dezenas de colaboradores e elementos da administração da empresa Transportes Pascoal participaram, na tarde de 9 de dezembro de 2017, numa ação de limpeza e reflorestação na Mata Nacional do Bussaco. A iniciativa marcou o primeiro ato simbólico de um contributo maior, que prevê a plantação de mil árvores certificadas, adquiridas nos viveiros da Fundação Bussaco (no valor de sete mil e quinhentos euros) para plantar, entre outras, em zonas ardidas, no incêndio do passado mês de agosto, na freguesia de Barcouço, onde a empresa está sedeada.

A Transportes Pascoal, que no verão passado, teve o incêndio de Barcouço “às portas” da empresa, resolveu contribuir para o bem-estar ambiental e ecológico do planeta, deixando de lado os habituais presentes de Natal dados aos clientes, para “oferecer”, à região, um milhar de árvores, nascidas e criadas nos viveiros da Mata do Bussaco.

“Plantaremos, nos próximos meses, árvores em Barcouço, no Bussaco, mas também em vários pontos da região Centro, afetados pelos incêndios e de onde alguns dos nossos colaboradores são provenientes”, declarou, ao «Bairrada Informação», José Pascoal, sócio-gerente da empresa, que enalteceu o papel “dos clientes, em todo o processo, bem como a Câmara da Mealhada e a Junta de Freguesia de Barcouço”.

“A desgraça do verão passado, que esteve a um quilómetro da nossa empresa e fustigou cerca de oitocentos hectares de floresta, contribuiu em muito para tomarmos esta decisão e dar-mos o nosso pequeno contributo”, concluiu José Pascoal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Na tarde do passado sábado, os funcionários da empresa, mesmo debaixo de alguma chuva, arregaçaram mangas e fizeram parte de uma ação de limpeza na Mata do Bussaco, mais especificamente na zona do Pretório, num raio de cem metros quadrados. “Este tipo de ações promovem o controle das espécies invasoras, contribuindo assim para que as árvores plantadas tenham mais espaço para proliferar”, explicou também, ao nosso jornal, Carlos Veloso, da Fundação Bussaco.

E os colaboradores da Transportes Pascoal aplaudem a iniciativa da administração. “Esta atitude enquadra-se na postura da empresa e na forma como esta pode dar o seu contributo ambiental”, elogiou Gabriel Oliveira, diretor comercial da empresa, que enalteceu ainda “a proximidade” da Transportes Pascoal com “os clientes”, mas também entre funcionários. “É uma empresa grande, em dimensão, mas que pretende preservar os momentos de convívio e união como acontece com as mais pequenas”, concluiu.

Hugo Cardoso, diretor geral, partilha da mesma opinião e acrescenta: “Assumimos a nossa responsabilidade social, ajudando o planeta e juntando clientes, colaboradores e a sociedade na mesma ação”.

António Gravato, presidente da Fundação Bussaco, no discurso de agradecimento, começou por relembrar a notícia, ainda fresca, da reclassificação da Mata e seu edificado como Monumento Nacional. “Nós (Fundação) temos a felicidade de ter uma autarquia amiga do Ambiente, vocês (colaboradores) têm a felicidade de ter um responsável pela empresa atento às mesmas questões ambientais. Não podemos estar mais felizes, por isso…”, elogiou o dirigente.

A “cerimónia”, ao ar livre, terminou com a plantação, por parte de José Pascoal, de um Cedro do Bussaco. Seguem-se, nos próximos meses, as restantes 999 árvores….

 

 

Texto de Mónica Sofia Lopes

Galeria de fotografias, de José Moura, em https://www.facebook.com/bairradainformacao/