O Salão Nobre dos Paços do Concelho de Anadia foi pequeno para dezenas de autarcas eleitos para a Câmara e Assembleia Municipais anadienses que, ao final da tarde de ontem, tomaram posse para o mandato 2017 – 2021, e outros tantos munícipes que não quiseram ficar de lado neste primeiro ato oficial. No seu discurso, Teresa Cardoso, reeleita presidente da Câmara, pelo Movimento Independente Anadia Primeiro (MIAP), por mais quatro anos, reiterou as premissas do futuro mandato garantindo: “Honestidade, coerência e qualidade».

O MIAP venceu as eleições autárquicas, do passado dia 1 de outubro, com 56,36% dos votos, tendo o Partido Social Democrata, encabeçado por Litério Marques, atingido 28,56%. O CDS conquistou 4,64% e o PCP 4,45%. Das dez Juntas de Freguesia, o MIAP apenas perdeu para a Junta de Freguesia de Avelãs de Caminho, que foi conquistada por um movimento de cidadãos intitulado “Pela Nossa Terra” e encabeçado por Lúcia Rodrigues.

“Não podemos falar do presente e do futuro, sem falar do passado recente”, começou por dizer Teresa Cardoso, afirmando que “na política não vale tudo e não pode valer tudo!”. “Digo-o com legitimidade porque enquanto autarca, técnica ou munícipe, sempre puderam contar comigo»”.

Defendendo a “honestidade, coerência, qualidade, responsabilidade, equidade, lealdade e justiça” como palavras de ordem do percurso de quatro anos que, na tarde de ontem, teve início, a edil enfatizou que “as ideias e os projetos só podem ter um fim: o bem-estar da sociedade” e que “a rede de vontades” tem que estar reunida “na defesa do bem comum”.

Sobre o futuro, e as propostas concretas, a autarca, que em 2013 foi a primeira mulher eleita à frente dos destinos da Câmara de Anadia, enumerou: “Uma melhor oferta educativa; intervenção cultural; apoio a clubes desportivos; defesa do meio ambiente com um concelho mais limpo, saudável e sustentável; e impulsionamento da fixação de novas empresas”.

Teresa Cardoso agradeceu ainda “a confiança, o carinho e responsabilidade que os eleitores colocaram nas nossas mãos” e prometeu “uma atitude compreensiva perante os problemas”.

Adriano Aires “alvo” de elogios

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Antes mesmo da sua intervenção oficial ter início, a autarca prestou uma “homenagem” a Adriano Aires, que até ontem geriu a Assembleia Municipal de Anadia, adjetivando o seu percurso nos últimos quatro anos, como “sensato, aberto ao diálogo, isento e competente”. Palavras que receberam retorno: “Exerci o cargo de presidente na Assembleia Municipal da mesma forma como estou na vida. Honrando aqueles que em mim votaram e exercendo, ao mesmo tempo, o direito de cidadão”. O cessante presidente da Assembleia confessou ainda guardar as palavras, que ontem foram ditas, “na alma e no coração»”.

“Este é o palco privilegiado da representatividade dos cidadãos”, disse Manuel Pinho

A despedida de Adriano Aires por um lado, deu início ao percurso, de quatro anos, de Manuel Pinho, por outro, que começou por enaltecer “a vontade expressa dos anadienses no MIAP nas últimas eleições”. “Foram os valores e a pureza de comportamento que levaram a melhor”, disse o novo presidente da Assembleia Municipal, garantindo ser este órgão “o palco privilegiado da representatividade dos cidadãos”.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
OLYMPUS DIGITAL CAMERA

“Saberei humildemente estar à altura do desafio e não deixarei de servir a minha terra e as suas gentes”, concluiu.

 

Intervenções bancadas Assembleia Municipal:

Lúcia Rodrigues, “Pela Nossa Terra”

“Avelãs de Caminho afirmou-se pela diferença. Foi expressiva a manifestação popular. A mim cabe-me cumprir e nunca desiludir. Procurarei nesta casa (Assembleia Municipal), um olhar atento na minha freguesia. Somos um povo unido a interessado na causa pública”.

 

Sandra Marisa Queirós (CDS – PP)

“É uma honra e um privilégio servir o meu Município. Para além do olhar atento e vigilante, seremos intervenientes e uma oposição construtiva”

 

Rui Bastos (CDU)

“Esperamos que todos os grupos políticos tenham intervenção construtiva. O PCP será uma voz construtiva, mas rigorosa. Anadia é um município com muitas potencialidades, mas onde ainda há exclusão social, pobreza e desemprego”.

 

João Gaspar (PSD)

“Agradecimento e homenagem ao professor Litério. Lutaremos pela lisura, honestidade e transparência e combateremos o que tem sido feito, nos últimos anos, onde há muita festa e pouca obra”.

 

Luís Santos (MIAP)

“Os eleitores acreditaram no projeto MIAP e agora chegou agora de demonstrarmos que estavam certos. O nosso concelho ganhou uma nova forma de fazer política e isso estava patente na eleição de 1 de outubro”.

 

 

Com galeria de fotografias, de José Moura, em https://www.facebook.com/bairradainformacao/