O Centro de Portugal foi assustadoramente fustigado por uma vaga de incêndios nunca antes vivida. São precisamente as regiões vitivinícolas do Centro – Bairrada, Beira Interior, Dão, Lisboa e Tejo – que, a uma só voz, estão a trabalhar na promoção da “Semana do Enoturismo”, de 1 a 8 de novembro, e na VII edição das “Jornadas de Enoturismo”, nos dias 6, 7 e 8, e cujo tema principal é “O Centro de Portugal como Destino” e o sub-tema “Enoturismo: Fator de Sustentabilidade das Regiões”.

O vinho – aliado à vinha e ao património – é um importante motor de promoção e desenvolvimento do território nacional. Se ao vinho aliarmos o turismo, o enoturismo resulta de uma equação quase perfeita. Esta é, assim, uma iniciativa que visa afirmar as condições do Centro de Portugal para a atividade do enoturismo, reforçar a ligação do setor vinícola ao turismo, avaliar o contributo do enoturismo para a sustentabilidade das regiões, assim como partilhar boas práticas a nível nacional e internacional nas temáticas da sustentabilidade, do património, da enogastronomia e do vinho e saúde.

Esta iniciativa é promovida por uma comissão organizadora, composta por oito entidades – Comissão Vitivinícola da Bairrada, Comissão Vitivinícola da Beira Interior, Comissão Vitivinícola Regional do Dão, Comissão Vitivinícola da Região de Lisboa, Comissão Vitivinícola Regional do Tejo, Turismo Centro de Portugal, Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra e Associação Rota da Bairrada – e desenvolvida no âmbito do “Programa Estratégico de Apoio à Fileira do Vinho”, apoiado pela Comissão de Cordenação e Desenvolvimento da Região Centro (C.C.D.R.C.).

Semana do Enoturismo: visite o Centro de Portugal com condições especiais

Se novembro é o mês em que se assinala o “Dia Europeu do Enoturismo” – este ano, no domingo, dia 12 –, nada melhor que elegê-lo para a promoção desta atividade. De 1 a 8, estas cinco regiões estão em festa, ao promoverem a “Semana do Enoturismo” e estando de portas-abertas para acolher o maior número de visitantes. A oferta é variada e a dinâmica é própria de cada região, mas destacam-se os atrativos descontos nas quintas, adegas, caves, restaurantes, unidades de alojamento e outros agentes económicos que aderirem a esta iniciativa.

VII Jornadas de Enoturismo de 6 a 8 de novembro

O início das “VII Jornadas de Enoturismo” vai ser marcado por um jantar no Convento de São Francisco, em Coimbra, presidido por Vasco Avillez, presidente da Comissão Vitivinícola da Região de Lisboa, e Jorge Sampaio, presidente da Associação Rota da Bairrada, e onde a relação entre o vinho e a religião será motivo de debate pelo Cardeal Patriarca D. Manuel Clemente.

Seguem-se dois dias, em que as manhãs são dedicadas à partilha de informação, de experiências e ao debate e as tardes reservadas para o “trabalho de campo”, com a visita a espaços de relevo no território bairradino, como sejam a Mata do Bussaco, a Quinta do Encontro, as Caves Messias e as Caves São João. “Sustentabilidade”, “Património”, “Enogastronomia” e “Vinho, Saúde e Termalismo” dão título aos quatro painéis destas “Jornadas”, momentos recheados por oradores de alta patente e moderados por experimentados profissionais.

As boas-vindas e as notas de enquadramento serão dadas por Pedro Machado, presidente da Turismo do Centro, Vasco Avillez, presidente da Comissão Vitivinícola da Região de Lisboa, Ana Abrunhosa, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, e Jorge Sampaio, presidente da Associação Rota da Bairrada. Tudo isto a acontecer no emblemático Hotel do Luso, no concelho da Mealhada.

 

Imagem: Caves São João