O Pavilhão Municipal do Luso recebe, no próximo dia 1 de outubro, domingo, com início às 15 horas, um jogo de andebol entre as equipas de Seniores Femininos de Portugal e da Roménia. Uma partida de qualificação para o Campeonato da Europa que, segundo Ulisses Pereira, selecionador nacional da modalidade, “será um bom espetáculo de andebol entre uma das melhores equipas de andebol do mundo e a portuguesa”.

“Será um jogo com realidades muito distintas. Por um lado, temos a Roménia que é a terceira classificada no último campeonato do mundo e, por outro, temos Portugal que ainda está num processo de captar jovens atletas”, explicou, em conferência de imprensa que se realizou na manhã de de 22 de setembro, nos Paços do Concelho, o selecionador, afirmando, contudo, que esta “diferença” é motivadora: “A Roménia está num patamar, onde nós vamos querer chegar daqui a uns anos”.

“Vamos dar o nosso melhor do início ao fim”, prometeu Ulisses Pereira, enaltecendo o facto “de esta ser uma modalidade em que as atletas femininas aderem em força”.

“Este é um jogo importantíssimo para nós pois vamos defrontar uma equipa muito competente, com qualidade superior à nossa”, começou por dizer Augusto Silva, vice-presidente da Federação de Andebol, garantindo: “Vamos de certeza proporcionar um espetáculo de qualidade”.

O jogo, que tem transmissão direta no Porto Canal, traz, novamente, a seleção portuguesa de andebol ao concelho da Mealhada. “Esta não é a primeira vez que aqui estamos. Os nossos atletas sentem um calor enorme neste município e sentimos que temos todas as condições reunidas para nos sentirmos verdadeiramente ‘em casa’”, acrescentou.

Gonçalo Carvalho, presidente da Associação de Andebol de Aveiro, referiu que tem sido “feito um trabalho em conjunto entre a Associação e a autarquia, num município onde o desporto está sempre presente”. “Obrigada à Câmara por nos deixar trazer o andebol ao distrito”, elogiou ainda.

Sobre o dia da “partida”, 1 de outubro – dia de eleições autárquicas – , o dirigente afirmou que “está marcado há mais de meio ano, por agendamento de um calendário internacional”.