Alguns espaços em redor da Fonte de São João, na vila do Luso, estão interditos, desde a tarde do dia 24 de agosto, devido ao «estado sanitário da tília de maior porte», lê-se num comunicado «à população» publicado pela Câmara da Mealhada e Junta de Freguesia do Luso. A medida, preventiva, prevalecerá durante uns dias, sendo que na próxima segunda-feira, dia 28 de agosto, o executivo camarário reunirá, extraordinariamente, para «decidir outras ações a tomar».

«O estado sanitário da referida árvore foi estudado por uma empresa da especialidade e, face às conclusões obtidas, somos obrigados a tomar medidas preventivas para tentar evitar qualquer desastre pessoal ou material, de grandes proporções», lê-se numa pubicação no sitio da internet da autarquia mealhadense, que acrescenta que «a Câmara Municipal da Mealhada reunirá, extraordinariamente, na próxima segunda-feira para decidir outras ações a tomar, com audição e consulta da Junta de Freguesia de Luso».

Ao «Bairrada Informação», Rui Marqueiro, presidente da Câmara da Mealhada, explica que «depois de uma análise por parte de especialistas verificou-se que a árvore poderá não ter sustentação em muitos dos lados. Ora, correndo o risco de cair e provocar ferimentos em alguém, tivemos que tomar medidas».

O autarca explicou ainda que a área de interdição foi pensada «de forma a que se eventualmente a árvore caísse, até que a solução seja tomada na manhã da próxima segunda-feira, não provoque qualquer dano nas pessoas», alertando, por isso, para que estas «cumpram as delimitações estipuladas».

 

Imagem: Rota da Bairrada