“Conheço as ‘Feiras’ todos do país e não tenho dúvidas: a Expofacic é o maior evento do género, a nível nacional”. Palavras de António Patrocínio Alves, presidente do conselho de administração da INOVA, empresa municipal, que organiza a Feira Agrícola, Comercial e Industrial de Cantanhede, que vai mais longe e garante: “Foi a Expofacic mais bem conseguida dos últimos anos!”.

Cingindo-se pelas palavras dos artistas, Patrocínio Alves não tem dúvidas do impacto que sentem ao subirem ao palco e verem a multidão. “Mariza considerou um dos seus melhores espetáculos e perante a multidão proferiu: ‘Meu Deus’. Também os responsáveis pela exposição ‘Arte em Peças’, da Lego, disseram que nunca estiveram numa mostra de tamanha dimensão. Agir escreveu na sua página, no dia seguinte à atuação, que ‘ainda não estava em si’ e C4 Pedro garantiu que a equipa organizadora do certame foi incansável”, replicou o presidente do conselho de administração da INOVA.

“Devemos continuar a apostar em feiras internacionais e levar os nossos patrocinadores connosco; deve ser criado um espaço coberto e com boas condições para albergar outro tipo de expositores; a reformulação do espaço das Tasquinhas tem já na Câmara um estudo prévio; devemos continuar com as exposições temáticas pois estam marcam a diferença de outros certames; o Espaço Lounge deve continuar; e a música popular portuguesa deve continuar, mas ser repensado”, enumerou ainda, em jeito de balanço, num jantar que encerrou o evento de 2017 e que aconteceu na noite de 7 de agosto.

João Moura, presidente da Câmara Municipal de Cantanhede, considera “irrepreensível” o trabalho feito pelos colaboradores e patrocinadores. “A Feira superou-se mais uma vez a ela própria. A afluência foi muito grande e mesmo no dia do artista internacional, que a entrada era de doze euros, estiveram milhares de pessoas”, garantiu o edil.

Para o autarca o sucesso do certame não se prende com um fator, mas “a soma de vários”, tais como, “rede de transportes criada há poucos anos, quinhentos expositores, bom cartaz, boa gastronomia, bom tempo e uma boa festa”.

“Tudo à custa de muito trabalho dos colaboradores que no final só sentem satisfação pela visita das pessoas”, referiu o presidente da Câmara de Cantanhede, que garantiu: “Somos a melhor feira do país”.