O músico Luís Represas plantou uma árvore, na manhã de 4 de julho, na Mata Nacional do Bussaco e não poupou elogios à imponência e ao esplendor da floresta e à monumentalidade do seu património edificado, nomeadamente o Palácio do Bussaco, o Convento de Santa Cruz e a Via-Sacra. O ex-cantor do grupo Trovante prometeu mesmo apoiar, com toda a sua energia e entusiasmo, a candidatura a Património Mundial da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) que está a ser preparada pela Fundação Mata do Bussaco (FMB) e pela Câmara Municipal da Mealhada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
OLYMPUS DIGITAL CAMERA

“Plantar uma árvore no Bussaco tem um significado especial, já que ficamos a fazer parte – assim posso dizer –  desta ‘família verde'”, afirmou Luís Represas, no final da plantação. O cantor afirmou-se “honrado e privilegiado por ter sido convidado a fazer parte deste projeto” e fez votos “para que, rapidamente, surja um novo monumento Património Mundial da UNESCO”, terminando com “votos do maior sucesso na defesa e preservação deste nosso tesouro”.

O cantor e compositor plantou uma aveleira (Corylus avellana), na Fonte do Carregal, na presença do presidente da Câmara Municipal da Mealhada, Rui Marqueiro, do presidente da Fundação Mata do Bussaco, António Gravato e de alguns fãs, nomeadamente um grupo de colaboradores da Escola Profissional Vasconcellos Lebre (EPVL), da Mealhada, que se encontravam, a escassos metros da plantação, a comemorar o vigésimo sexto aniversário do referido estabelecimento de ensino. O ambiente foi de tal forma amistoso e descontraído que Luís Represas acabou por pegar numa guitarra de um professor e cantar os parabéns à EPVL.

Esta iniciativa de plantação de árvores enquadra-se no projeto de reflorestação que a FMB tem vindo a desenvolver na Mata Nacional do Bussaco, que foi a primeira floresta pública portuguesa a receber a certificação FSC (que significa uma gestão florestal ambientalmente adequada, socialmente benéfica e economicamente viável).

 

Fonte: Fundação Bussaco

Fotografias: José Moura