José Eliseu (filho) estreia-se na Biblioteca Municipal de Cantanhede, com a exposição Diversidades, que está patente ao público, até 31 de agosto, apresentando alguns dos mais recentes trabalhos desenvolvidos pelo pintor.

A mostra é constituída por vinte e sete trabalhos realizados utilizando como técnica, designadamente óleo sobre telas. Diversidades apresenta o essencial do trabalho no campo da pintura realizado por este artista, revelando um olhar pessoal e sensível, que se traduz em trabalhos de pintura relacionados com passagens da cidade de Coimbra, cenas campestres e agrícolas, marítimas e de pesca, entre muitas outras.

Quem é José Eliseu (filho)?

José Eliseu (filho) nasceu em Coimbra, em 1951. Aprendeu com o pai a arte de dourador, ofício que iniciou com nove anos e no qual veio a especializar-se. Atualmente, dirige uma firma de Artes e Restauros, vocacionada para a criação, conservação e restauro de obras de arte, dando seguimento a uma tradição familiar com séculos de experiência.

Autodidata, J. Eliseu (filho) viu surgir, ainda jovem, a paixão pela pintura paisagística, pelos retratos de um Portugal quase desaparecido, pelos costumes do mundo rural praticamente inexistente, mas também por outros temas, como o retrato, a representação de monumentos e pela pintura intervencionista.

Homenageado em 2000 pela Câmara Municipal da Lousã pelos seus 25 anos de carreira artística e mais recentemente, em 2015, pelos seus 40 anos, o trabalho de J. Eliseu (filho) encontra-se representado no Museu Sarah Beirão, na Universidade de Coimbra, no Turismo de Pombal, em Tokushima – cidade japonesa geminada com Leiria, no Museu Álvaro Viana de Lemos, no Instituto Superior de Viseu, no Museu Dionísio Pinheiro e Alice Cardoso Pinheiro, na Biblioteca de Tomar e na Presidência da República Portuguesa. O artista está representado, também, em numerosas coleções particulares, tanto nacionais como estrangeiras, designadamente nos E.U.A., França, Espanha, Brasil, Canadá e Noruega.

Em 2012, a Câmara Municipal da Lousã atribui-lhe o galardão Lausus, atribuição do Prémio Carlos Reis (Artes Plásticas, Design e Arquitetura).

Com uma extensa atividade de pintura, J. Eliseu (filho) tem participado, desde 1975, ano em que iniciou a sua carreira como pintor, em inúmeras exposições de pintura, de forma individual e coletiva, em Portugal e no estrangeiro.

 

Fonte: Município de Cantanhede