A Câmara Municipal da Mealhada publicou um comunicado na página oficial do Município, na rede social Facebook, onde “lamenta, profundamente, a tragédia que atingiu Pedrógão Grande e os concelhos limítrofes” e onde o balanço provisório, neste momento, é de pelo menos sessenta e um mortos (quatro deles crianças), mais de meia centena de feridos e ainda cento e cinquenta famílias ficaram desalojadas.

“O executivo municipal apresentou sentidas condolências às famílias das vítimas do incêndio e manifestou solidariedade neste momento de dor”, lê-se na mesma publicação, que acrescenta que “a Câmara da Mealhada já contactou as autarquias atingidas pelas chamas, manifestando total disponibilidade para ajudar, sem reservas, em tudo o que estiver ao seu alcance e no limite das suas possibilidades”.

Segundo o que o «Bairrada Informação» pode apurar, o executivo municipal ponderou não realizar o programa previsto para o último dia da Festame – Feira do Município da Mealhada -, tendo estado reunido ao início da tarde deste domingo, 18 de junho.

Antes da atuação de David Carreira, às 22h 30m, o executivo da Câmara da Mealhada fará uma comunicação oficial.

“Tasquinha” dos Bombeiros da Mealhada encerrada

A “Tasquinha” gastronómica promovida pela Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Mealhada estará encerrada no último dia da Festame, “por motivos operacionais relacionados com os incêndios florestais” que assolam a região Centro, “nomeadamente, o facto de termos bombeiros em combate em Góis, a necessidade de estarmos prontos e disponíveis para defender o território do concelho da Mealhada e áreas contíguas, bem como assegurar a saúde e o socorro”.19260465_677132769147414_1192703195489456328_n

“Pedimos desculpas aos amigos, sócios, clientes, colaboradores e visitantes, mas estamos certos da vossa compreensão. Entendemos estar a fazer o que melhor serve o bem comum e a população por quem damos a vida há noventa anos”, lê-se na página oficial dos Bombeiros Voluntários da Mealhada na rede social Facebook.