Depois de cerca de um ano de espera, a Misericórdia da Mealhada “viu”, na manhã de 26 de maio, a assinatura do protocolo para a Consulta a Tempo e Horas, entre a instituição e a Administração Regional de Saúde do Centro, ser assinado. O “acordo” permite que os utentes sejam atendidos, em algumas consultas de especialidade e cirurgias, a preços reduzidos, mediante a apresentação de credenciais dos médicos de família.

“Tenho que enaltecer a capacidade de defesa dos interesses do seu Município e população”, disse Manuel Delgado, secretário de estado da Saúde, dirigindo-se a Rui Marqueiro, presidente da Câmara da Mealhada.

“Os governantes são sensíveis a esta persistência”, enfatizou o representante do Governo, confessando que “os autarcas que se movimentam e demonstram as suas carências, tornam-nos (aos governantes) sensíveis”. “Nem sempre o Serviço Nacional de Saúde consegue acorrer a todas as solicitações e necessidades das populações, por isso, estes protocolos merecem ter o apoio do Ministério da Saúde”, acrescentou.

 

Fotografia: Câmara da Mealhada