A quarta edição do “Sabor e Artes: Bolo de Cornos – Gastronomia & Artesanato”, que se realiza em Barcouço, está pronta a começar. A inauguração do certame acontece esta sexta-feira, dia 19 de maio, pelas 18 horas e, segundo João Duarte, presidente da Junta de Freguesia, entidade organizadora, estima-se que, em 2017, “sejam vendidos mais de mil bolos”. As entradas são gratuitas.

O Pavilhão Municipal de Barcouço está praticamente “em ordem” para receber o certame que João Duarte garante “ser o maior evento, quando comparado com outros das freguesias limítrofes”. “Tudo começou com o ‘Bolo dos Cornos’, mas a iniciativa foi tão bem aceite que começámos com três boleiras e hoje temos o dobro”, disse o autarca que, para esta edição, tem já “ quarenta inscrições para os expositores, que são gratuitos”.

Assim, a abertura oficial da Feira acontece ao final da tarde de hoje, seguindo-se os espetáculos musicais “Duplo Bemol” e “Grupo CEE”. No dia seguinte, pelas 11h 30m decorrerão atividades dos Escuteiros; das 15h às 18 horas haverá animação para crianças com pinturas e insufláveis; às 18 horas, exibição de «Karaté Jiu Jitsu» com João Lopes (aula aberta ao público) promovida pelo Centro Cultural de Sargento Mor; às 20 horas sobe ao palco a «Dance Tijuca Dance», seguindo-se o «Grupo Classe Média».

No dia seguinte, domingo, 21 de maio, associa-se ao evento o “I Raid BTT Rota dos Alqueves”, organizado pela Associação Desportiva de Barcouço e que conta já “com imensas inscrições. Às 10h 30m está também agendada uma “Caminhada pela Saúde” a cargo da Associação – O Planalto.

Às 15 horas, do mesmo dia, sobem ao palco do Pavilhão de Barcouço o Grupo de Danças e Cantares da Cidreira – Coimbra; a Filarmónica Lyra Barcoucense; o Rancho Folclórico Vila Verde, de Lamarosa (Coimbra); e o espetáculo musical “Mão Cheia”, organizado pelo Centro Cultural de Sargento Mor.

No recinto haverá ainda uma Tasquinha Gastronómica, a cargo da Filarmónica de Barcouço, que fornecerá almoços, jantares e petiscos tradicionais. “O nosso grande objectivo é o crescimento da Feira para fora do Pavilhão, para o espaço do Campo confinante”, declarou, ao «Bairrada Informação», o presidente da Junta de Freguesia de Barcouço, que enfatiza o facto dos inscritos para o certame ser oriundos de todo o concelho da Mealhada, “mas também dos concelhos limítrofes, como é o caso de Cantanhede, Coimbra e Penacova”.

O orçamento para realização do evento é de três mil euros e João Duarte garante ter o apoio da Câmara Municipal da Mealhada que disponibiliza “a proteção do piso do Pavilhão, o palco e as mesas”.