De 23 de junho a 2 de julho todos os “caminhos” vão dar ao “Anadia Capital do Espumante – Feira da Vinha e do Vinho” que, este ano, conta com um programa recheado, do qual faz parte, entre muitos outros artistas e bandas, a cantora brasileira Daniela Mercury. A cerimónia de apresentação do certame, que tem um orçamento de trezentos e noventa e cinco mil euros, decorreu, ao final da tarde de 15 de maio, no Museu do Vinho da Bairrada.

The Gift a 23 de junho, José Cid a 24, Marchas Populares a 25, Miguel Araújo a 26, Meninos da Sacristia (que convidam Miguel Ângelo) a 27, H.M.B. a 28, Mariza a 29, Diogo Piçarra e Insert Coin a 30 de junho e Daniela Mercury a 1 de julho são os principais “ingredientes” desta festa dedicada “ao espumante”. “Tentámos trazer o melhor cartaz possível, tendo em conta o orçamento disponível e a variação musical para atingirmos vários públicos”, começou por referir Jorge Sampaio, vice-presidente da Câmara de Anadia

Os preços de entrada são de dois euros por dia, exceptuando os dias 25 de junho e 2 de julho que são de entrada gratuita e o espetáculo de Daniela Mercury que tem um custo por pessoa de três euros. O bilhete geral custa catorze euros e os portadores dos cartões Jovem e Sénior, promovidos pela Câmara Municipal de Anadia, têm um desconto de cinquenta por cento em qualquer entrada.

Segundo Teresa Cardoso, presidente da autarquia, não será pelo preço do bilhete que as pessoas deixarão de ir ao evento. “Os valores são praticamente sociais e estamos convictos de que o ‘Anadia Capital do Espumante’ será, uma vez mais, um sucesso”, referiu.

Um certame que, em 2017, traz novidades. “O evento foi adiantado uma semana para que os nossos jovens o possam acompanhar, sem estarem preocupados com os exames”, declarou Jorge Sampaio, explicando que o espaço de realização “está no limite”, mas não há intenção de o tirar do centro da cidade anadiense.DSC02735

“Este ano, para além dos sete produtores de vinho, que temos diariamente, a promoverem provas, o ‘Anadia Capital do Espumante’ vai ter uma zona designada de ‘Wine Bar’, onde estarão todos os produtores do certame. Será um local onde pretendemos também criar animação”, acrescentou ainda o autarca, referindo que a zona das Tasquinhas aumentou, passando de doze para quinze.

“Este é um grande palco e montra dos nossos produtos, que pretende mostrar as potencialidades do nosso concelho”, disse ainda a edil, enfatizando que é uma festa para “‘as gentes’ do concelho, da região e do país”.

A faltar, e prometido “para breve”, fica a animação do Palco “Sentir Anadia”, onde não faltarão, por exemplo, “‘sketches’ de teatro mostrando o que de melhor as associações do Município fazem”.