Começa logo no título a ofender as pessoas, a chamar totós? É sinal que a escritora está com TPM. Pelo facto, pedimos desculpas. A culpa neste caso, não é das estrelas. É das hormonas.

Mas o que será essa sigla misteriosa, com três letrinhas apenas, que é a mãe de todas as neuras?

Se procurar na Internet, aparece o seguinte:

Totalmente Possessa e Maluca

Tente no Próximo Mês

Todos Problemas Misturados.

Tendências a Patadas e Murros.

Temporada Proibida para Machos.

Tocou, Perguntou, Morreu.

Tendência Para Matar.

Tira as Patas, Meu!

Tenha Paciência, Morzão.

Total Paranóica Mental.

 

O melhor desta fase do mês é que podemos culpar as hormonas. Ah, hormonas, essas vilãs que ficam sempre de fora nos filmes de crime! Deixem lá o coitado do Mordomo em paz.

Nestes dias é melhor nem sair à rua. Quando estou com TPM, nem consigo conversar. Basta encontrar alguém e essa pessoa começar a falar que eu imagino aquele pezão dos Monty Python a vir do céu e esmagar a pessoa.

Começo logo a pensar que queria ter uma daquelas mochilas dos Ghostbusters, para quando a pessoa começar a falar, tirar a mangueirinha e zaaaaassss! Lá vai ela para ao pé dos fantasmas chatos.

Com isto tudo, parece que acalmou. Se calhar basta vir para aqui desabafar! Por isso, não percam, daqui a um mês, a próxima crónica “TPM para totós – parte 2”! Obrigada a todos pela sessão de terapia… e vendo bem, sai mais barato que ir ao psicólogo ou comprar um balde de gelado do LIDL.

 

Catarina Matos

Mealhadense emigrada na Alemanha

Humorista e atriz