A vinda do Papa Francisco a Portugal é um acontecimento do qual a “marca” Bairrada não se quis dissociar. Assim, foi produzida uma edição especial de um espumante branco, intitulado “1917-2017 Centenário das Aparições de Fátima – Espumante Bairrada”, e a garrafa número um já foi entregue, na manhã de 26 de abril, “em mãos”, ao Papa, no Vaticano, por José Pedro Soares, presidente da Comissão Vitivinícola da Bairrada.

A comitiva proveniente da Bairrada à qual se juntou Pedro Machado, presidente da Turismo Centro de Portugal, foi recebida em audiência pública. “Foram breves momentos, mas deu para todos os participantes desta viagem oferecerem uma lembrança ao Papa”, declarou, ao «Bairrada Informação», Rui Marqueiro, presidente da Câmara da Mealhada, referindo que, no seu caso, ofereceu “dois livros do Município”.

“O Papa estava virado para a Praça de São Pedro e nós do lado direito. De uma maneira geral falou sempre em italiano e espanhol, mas quando chegou junto de nós falou um pouco em português”, explicou o edil, referindo que “foi giro ver o Papa a tentar pronunciar a palavra Bairrada”.

A garrafa do espumante comemorativo, uma ideia da Comissão Vitivinícola da Bairrada, que se juntou à Associação Rota da Bairrada e que, contou com o apoio de produtores e de várias empresas, “enverga no rótulo o símbolo ‘1917-2017 Centenário das Aparições de Fátima’ e a imagem de Sua Santidade o Papa Francisco”, às quais se juntam “também três pombas, a simbolizarem a paz e a Santíssima Trindade; e na gargantilha as rosas do coração de Maria”. “Uma edição especial limitada a 1917 garrafas numeradas”, lê-se numa nota da Rota da Bairrada.

“Na base desta edição comemorativa está o desafio lançado pela Comissão Vitivinícola da Bairrada aos produtores da região para a criação de um único espumante capaz de reunir o melhor da região”, continua a mesma nota, que acrescenta que a “iniciativa contou com a participação de doze produtores, que doaram uma pequena parte do seu vinho da colheita de 2015”.

“Sem fins lucrativos, a receita da venda deste espumante ‘Bairrada’ reverte na íntegra para uma instituição de solidariedade social, a anunciar em breve, tal como os pontos de venda” e o seu custo “ao público”, conclui a mesma nota, onde José Pedro Soares garante ser este “um momento único para todos os que vivem e fazem da Bairrada o que ela é hoje”. “Este é um marco para a nossa região e uma iniciativa da qual nos iremos orgulhar por muito tempo”, diz ainda.18157366_1546129468738810_252449002706311234_n

E a primeira garrafa já foi entregue a Sua Santidade. “Tem um excelente design e foi um encontro de grande promoção para a região da Bairrada”, elogiou Rui Marqueiro, que garantiu “ter corrido tudo muito bem” na viagem.

Depois do encontro com o Papa Francisco, a comitiva visitou a Embaixada de Portugal junto da Santa Sé, no Vaticano, um espaço que o autarca descreve como “um verdadeiro Palácio”. “O embaixador foi muito simpático e muito próximo de nós. Fiquei francamente admirado”, concluiu Rui Marqueiro, o único elemento da comitiva que conseguimos contactar no dia da entrega da garrafa ao Papa.

“Está em boas mãos a nossa Bairrada!”, elogiou Pedro Machado

Pedro Machado, presidente da Turismo Centro de Portugal e membro da comitiva desta viagem, na rede social Facebook escreveu: “Partilho convosco este turbilhão de emoções e sentimentos que não consigo transmitir-vos por palavras e que fazem deste dia memorável, inesquecível e um dos mais gratificantes da minha vida. Talvez socorrendo-me da genialidade do Santo Padre possa exprimir um desses sentimentos que hoje ouvi na mensagem do Papa Francisco ‘Non lasciatevi rubare la speranza’. Um obrigado ao Jorge Sampaio (Rota da Bairrada ) e ao Pedro Soares (CVR Bairrada) pela ideia brilhante e simples de produzir um espumante Bairrada comemorativo do Centenário das Aparições e ‘responsável’ pela nossa ida a Roma. Está em boas mãos a nossa Bairrada! Um obrigado à Vista Alegre (Grupo Visabeira) pela dádiva desta extraordinária e bela imagem de N. Sr.ª de Fátima ( com oratório em madeira ). Um obrigado a este grupo fantástico que constituiu a nossa missão e todos os dias contribuem para termos um melhor Centro de Portugal”.

“Foi um ato de audácia, arrojo e empenhamento”, garantiu Teresa Cardoso

Na reunião pública da Câmara Municipal de Anadia, que se realizou na manhã de 27 de abril, também Teresa Cardoso, presidente da autarquia e um dos elementos da comitiva que esteve em Roma, elogiou “os responsáveis por este momento”: Jorge Sampaio, da Rota da Bairrada e Pedro Soares, da Comissão Vitivinícola da Bairrada.

“Foi um ato de audácia, arrojo e empenhamento que contou com o apoio de produtores, Turismo do Centro, CCDR (Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro), Instituto da Vinha e do Vinho e presidentes de Câmaras”, elogiou a edil, garantindo que “todo o trabalho feito culminou no momento” vivido no Vaticano.

“Há muito trabalho ainda a fazer, mas não há dúvidas que foi um momento de visibilidade para a nossa região”, enalteceu Teresa Cardoso, concluindo que “a Bairrada está de parabéns”.

Lígia Seabra, vereadora eleita pelo Partido Social Democrata, na mesma reunião pública, interveio sobre o assunto, dizendo que “deve ser feito um reconhecimento / agradecimento aos produtores que cederam voluntariamente o vinho”.

Um ato que a presidente da Câmara de Anadia considera ser da responsabilidade “da Rota e da Comissão porque foram as duas entidades que lideraram o processo”.

 

Imagens do Facebook da Associação Rota da Bairrada e de Pedro Machado